Racismo religioso é tema da III Marcha do Empoderamento Crespo neste sábado (18)

bahia
18.11.2017, 07:48:00

Racismo religioso é tema da III Marcha do Empoderamento Crespo neste sábado (18)

Evento sai do Largo do Campo Grande e segue em caminhada até a Praça Castro Alves

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O racismo religioso será o tema da III Marcha do Empoderamento Crespo, que acontece neste sábado (18), a partir das 13h, com saída do Largo do Campo Grande e caminhada até a Praça Castro Alves. O evento é um desdobramento da ação de crespas e cacheadas que se popularizou na internet nos últimos cinco anos, mas também é fruto da ação da militância de blocos afros e setores dos movimentos negros de Salvador. 

De acordo com as organizadoras do evento, o tema foi escolhido em virtude da atual conjuntura política, que tem gerado o avanço do conservadorismo, a ascensão de ideias e práticas fascistas, racistas e intolerantes que estão minando os poucos direitos conquistados pelas minorias sociais.

“Nessa conjuntura de retrocessos e espetacularização racista, as investidas contra templos religiosos – como por exemplo as violações ao sagrado que colocam sacerdotisas e sacerdotes em situações vexatórias de transgressão às suas crenças – e aos participantes das religiões de matriz africana têm sido constantes. A demonização e os ataques às religiões de matriz africana são frutos do racismo, que carrega em si ideias, práticas e projeções da cultura ocidental, branca, cristã e universalista”, argumentou Naira Gomes, uma das organizadoras da marcha. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas