Raio-X: os destaques dos semifinalistas Bahia, Vitória, Ceará e Fortaleza

esportes
23.04.2021, 05:00:00
Vina, Samuel, David e Gilberto, destaques de Ceará, Vitória, Fortaleza e Bahia respectivamente (Fotos: Felipe Santos/Ceará SC; Letícia Martins/EC Vitória; Bruno Oliveira/Fortaleza FC; Felipe Oliveira/EC Bahia)

Raio-X: os destaques dos semifinalistas Bahia, Vitória, Ceará e Fortaleza

Baianos e cearenses decidem no sábado (24) os finalistas da Copa do Nordeste

Dois jogos, duas decisões entre baianos e cearenses na disputa para ter o melhor futebol da região. As semifinais da Copa do Nordeste, neste sábado (24), com Ceará x Vitória e Fortaleza x Bahia, darão à dupla Ba-Vi a chance de se recolocar em predominância.

Esse status, hoje, é do estado cearense, campeão com o Fortaleza em 2019, com o Ceará invicto em 2020 e que em 2021 continua em alta. As semifinais, em jogo único, serão disputadas em Fortaleza porque os dois rivais da terra de Iracema têm campanhas melhores do que Bahia e Vitória.

Se favoritismo ganhasse jogo, o maior vencedor do Nordestão seria o azarão da vez. Isso se explica pela má fase do Vitória nos últimos anos. Rebaixado à Série B nacional em 2018, o Leão vive sua terceira temporada seguida fora da primeira divisão, o que encolheu as finanças do clube, enquanto os outros três semifinalistas fizeram o caminho oposto, consolidando-se na Série A e ampliando investimentos. O Ceará, por sinal, é o único invicto no torneio, além de carrasco do Vitória na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil em 2020. Mas como estatística e melhor campanha não entram em campo, estará na final quem vencer amanhã a partir das 16h. Se empatar, pênaltis.

Na outra semi, duelo de tricolores. O Bahia, que oscila entre goleadas a favor e exibições truncadas fora de casa, terá que adotar a postura dos seus melhores dias, diante de um reformulado Fortaleza, para ir à decisão.

Ceará x Vitória 

Retrospecto

Vitória
O Vitória avançou para o mata-mata da Copa do Nordeste na vice-liderança do Grupo B. Em sua campanha, começou ganhando do Santa Cruz em casa, por 2x0, mas, na sequência, sofreu sua única derrota no torneio, para o Ceará, por 3x1. Depois, venceu o clássico contra o Bahia por 1x0 e empatou com Sampaio Corrêa e CRB, ambos em 1x1, e Confiança, em 0x0. O Leão voltou a triunfar na 7ª rodada, com 3x1 sobre o Treze, e fechou a fase de grupos com o resultado de 1x1 com o 4 de Julho. Nas quartas de final, o rubro-negro teve como adversário o Altos e ganhou mais uma vez, por 2x1 no Barradão.

Em 2021 o Leão quebrou o jejum e volta a disputar a semifinal do Nordestão depois de três anos (Foto: Pietro Carpi/EC Vitória)

Ceará
O Ceará é o único time que ainda carrega a invencibilidade na Copa do Nordeste. Na fase de grupos, o Vovô fez uma campanha sólida, com quatro triunfos e quatro empates. Começou com 1x1 com o ABC, fora de casa, e depois bateu o Vitória, no Castelão, por 3x1. Em seguida, acumulou três resultados igualados em sequência, com Altos (0x0), o clássico contra o Fortaleza (0x0) e Botafogo-PB (1x1). A partir da 6ª rodada, engatou um momento 100% no regional: ganhou do CSA por 2x0, goleou o Sport por 4x0 - em plena Ilha do Retiro - e fechou a fase com um 3x0 sobre o Salgueiro. Avançou às quartas na liderança do Grupo A e teve como rival o Sampaio Corrêa. Mais uma vitória em Fortaleza: 3x0.

Como chegam?
 

Vitória
A semifinal da Copa do Nordeste representa o fim de um jejum para o Vitória. A última vez que o Leão alcançou a etapa foi em 2017, caindo nos três anos seguintes na fase anterior. Dessa vez, fez a segunda melhor campanha na fase de grupos, com 13 pontos nos oito jogos disputados, e despachou o Altos nas quartas de final, ganhando por 2x1 no Barradão. Maior campeão da competição, o rubro-negro nem pensa em parar por aqui, e quer agora fazer seu retorno à final do regional. O time do técnico Rodrigo Chagas chega para o duelo com aproveitamento de 56,9% nos 17 jogos na temporada. Chegou a ostentr dez partidas de invencibilidade, mas a marca caiu após a derrota para o Doce Mel, pelo Baianão. O único outro revés foi pelo Nordestão, para o Ceará. O plano é garantir a revanche sobre o Vovô e voltar a brigar na decisão por mais um troféu.

Ceará
O Ceará chega em seu melhor momento na temporada. Na quarta-feira, o Vovô derrotou o Jorge Wilstermann por 3x1, na estreia pela Sul-Americana, e embalou ainda mais a equipe de Guto Ferreira. Agora, acumula cinco vitórias em sequência, incluindo os resultados pela Copa do Nordeste. No regional, aliás, o time faz grande campanha e é o único invicto, com cinco triunfos e quatro empates. Mas a invencibilidade é ainda mais longa pelo torneio: há dois anos, o Ceará não sabe o que é perder. A última derrota foi em abril de 2019, pelas quartas de final daquela edição, contra o Náutico. De lá para cá, o alvinegro fez 21 partidas, com 12 vitórias e 9 empates.
 

Apesar dos poucos gols no início da temporada, Vina segue em alta no Ceará (Foto: Felipe Santos/Ceará SC)

Destaques

Vitória 
Para buscar a vaga na final, o Vitória confia no jovem atacante Samuel, de 20 anos. O centroavante é a principal arma do técnico Rodrigo Chagas e vive uma ótima temporada. Em 16 jogos com a camisa rubro-negra, marcou seis vezes. Desses, cinco gols foram na Copa do Nordeste. Na corrida pela artilharia, só fica atrás de Delatorre, do CSA, com seis, e Gilberto, do Bahia, com sete. Com um detalhe: o time de Alagoas já foi eliminado da competição e Samuel tem o caminho livre para, ao menos, alcançar a segunda posição do ranking. O atacante, aliás, já assumiu gostar de atuar centralizado, mas procura se movimentar bastante para dar opção aos companheiros.

Com apenas 20 anos, Samuel é o destaque do Vitória na temporada 2021 (Foto: Pietro Carpi/EC Vitória)

Ceará
Vinícius Goes, o Vina, alcançou um novo patamar no futebol brasileiro com a temporada 2020. O meia foi o principal responsável por liderar o Ceará na conquista da Copa do Nordeste 2020 e na Série A, quando o clube fez sua melhor campanha na era dos pontos corridos. Na temporada 2021, Vina continua sendo o principal jogador e referência da equipe, ainda que tenha balançado as redes apenas uma vez em sete jogos. Mas ele não caiu de produção, está em processo de adaptação das mudanças táticas que vem passando o time. Segue bastante participativo nas jogadas ofensivas e é peça-chave na armação do ataque. Também já mostra entrosamento com Steven Mendoza, principal investimento do clube para a temporada. Foi do colombiano a assistência para o primeiro gol de Vina na temporada, na vitória sobre o Jorge Wilstermann por 3x1, pela Sul-Americana.

Fortaleza x Bahia

Retrospecto

Bahia
Em busca da 9ª final na Copa do Nordeste, o Bahia chega ao confronto com o Fortaleza como um time em evolução. O elenco tricolor vem passando por reformulação e, aos poucos, Dado Cavalcanti tem conseguido colocar em prática as suas estratégias com as novas peças quem tem à disposição. 

Na primeira fase o Esquadrão se classificou após terminar na segunda colocação do grupo A. O tricolor somou 13 pontos em oito jogos. Foram quatro vitórias, um empate e três derrotas. A campanha baiana ficou marcada pela força atuando em casa. Em Pituaçu, o Bahia goleou o Sport (4x0), e Altos (5x0). A equipe também não teve dificuldade para passar pelo CRB, nas quartas de final, e venceu por 5x0. O único deslize foi no empate por 1x1 com o Botafogo-PB.
 

Thaciano encaixou bem no esquema de Dado e ganhou a condição de titular no Bahia (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Por outro lado, o retrospecto como visitante deixou a desejar e é algo que o Bahia vai ter que superar para conseguir avançar para a final. Dos quatro jogos que fez como visitante, o Bahia perdeu três e venceu apenas um, contra o Salgueiro, por 3x2, na primeira rodada. Na ocasião o clube foi representado pelo time de transição.

Fortaleza
O Fortaleza terminou a primeira fase do Nordestão como líder do grupo B. O Leão do Pici somou 17 pontos em oito jogos. Foram cinco vitórias, dois empates e apenas uma derrota - para o Santa Cruz, por 1x0, no Castelão.O primeiro lugar no grupo garantiu ao Fortaleza a vantagem de jogar em casa nas quartas de final, quando o time eliminou o CSA ao vencer por 2x1, e também contra o Bahia, na fase semifinal, já que teve melhor campanha do que o time baiano, que foi segundo no grupo A.

Ter o mando de campo é uma vantagem que pode pesar para o lado do Leão. Nos cinco jogos que fez como mandante no Nordestão, o Fortaleza venceu três, empatou um e perdeu apenas um. O último compromisso foi contra o CSA, quando bateu os alagoanos por 2x1, e avançou à semifinal.

Como chegam?

Bahia
Em processo de reformulação, o Bahia também chega para o confronto no seu melhor momento. Dado Cavalcanti tem todos os titulares à disposição e o time vem mostrando sinais de evolução a cada rodada. O sistema defensivo ganhou mais solidez com as entradas de Conti e Luiz na zaga.

No meio-campo, Thaciano caiu como uma luva e a formação com Patrick e Daniel tem agradado. Já no ataque a parceria entre Rodriguinho Rossi e Gilberto teve efeito muito positivo para o tricolor. O trio é responsável por mais da metade dos 20 gols que a equipe marcou na competição.

O que pesa contra o Bahia é o fator físico. Diferente do Fortaleza, o Esquadrão teve compromisso pela Sul-Americana no meio da semana, com viagem longa até o Uruguai e jogo pegado contra o Torque. Para completar, a logística possibilitou apenas um treino antes do jogo no Castelão.

Fortaleza
O primeiro lugar no grupo e classificação à semifinal do Nordestão deram uma acalmada na relação entre a torcida do Fortaleza e o técnico Enderson Moreira, que havia ficado um pouco estremecida durante a reta final do Brasileirão. O time vive o seu melhor momento na temporada. Depois da derrota para o Santa Cruz, o Leão embalou cinco vitórias seguidas, incluindo o triunfo sobre o Ypiranga-RS, pela Copa do Brasil.
 

Com dois gols no Nordestão, David é um dos destaques do Fortaleza no regional (Foto: Leonardo Moreira/FEC)

Fora de outras competições como a Sul-Americana e com o Campeonato Cearense paralisado por conta da pandemia do coronavírus, o elenco ganhou uma semana de folga para se preparar para o confronto. No entanto, o time tem desfalques. Titular na defesa, Wanderson está fora da semifinal por questões contratuais – ele está Fortaleza emprestado pelo Bahia .

Outro que está fora é Jackson. O ex-tricolor se recupera de lesão. Por outro lado, o zagueiro João Paulo, e o técnico Enderson Moreira, que cumpriram suspensão contra o CSA, estão liberados para o confronto.

Destaques

Bahia
O principal destaque do Esquadrão no Nordestão é o atacante Gilberto. O camisa 9 soma sete gols no torneio e é o artilheiro da competição. Além disso, a parceria com Rodriguinho tem feito o atacante sair mais da área, contribuindo também com assistências. Gilberto é o garçom do time na temporada, com cinco passes para gols, quatro deles na Copa do Nordeste.  No ano passado Giba bateu na trave e ficou em segundo na artilharia, agora o centroavante tem caminho aberto para tentar o reconhecimento individual. 

Gilberto lidera os gols e assistências do Bahia, mas vale a menção honrosa para Rossi e Rodriguinho (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Fortaleza
Neste início de temporada, o atacante David tem sido um dos destaques do Fortaleza. Revelado pelo Vitória, o jogador é o artilheiro da equipe no Nordestão, com dois gols marcados. Na temporada ele soma quatro tentos em dez jogos, liderando as estatísticas no elenco.

Além de David, a equipe mantém a base dos últimos anos. Fazem parte da estrutura do elenco nomes como o do goleiro Felipe Alves, o lateral esquerdo Bruno Melo, o volante Felipe e os atacantes Wellington Paulista, Romarinho e Osvaldo.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas