Responsável de lançar Hulk no Vitória, treinador lembra que foi chamado de maluco por dirigente

e.c. vitória
09.03.2016, 15:12:00
Atualizado: 09.03.2016, 15:59:17

Responsável de lançar Hulk no Vitória, treinador lembra que foi chamado de maluco por dirigente

Hélio dos Anjos conta que ficou encantado com a força física do atacante ainda nas divisões de base do Leão

Apesar de ter atuado pouco no futebol brasileiro, o atacante Hulk ganhou fama internacional e alcançou a seleção brasileira depois de boas apresentações no Porto e agora no Zenit, da Rússia. Aos 29 anos, ele vive seu melhor momento após ter disputado a Copa do Mundo de 2014. 

Mas para conquistar o status que possui hoje, ele teve de superar algumas coisas. E o pontapé inicial na carreira do atacante começou no Vitória. Depois de uma passagem nas categorias de base do São Paulo, o paraibano desembarcou na Toca do Leão. Com apenas 16 anos, não demorou para chamar a atenção pela força física e viu sua vida mudar em 2004, quando Hélio dos Anjos chegou mais cedo ao treino. 

Em suas redes sociais, Hulk lembrou início Vitória
(Foto: Reprodução/Instagram)

"Eu estava no meu primeiro dia de trabalho no Vitória, em 2004. Estava vendo o juvenil treinar e achei estranho o time ter dois jogadores muito fortes na frente. O clube sempre tinha por tradição ter jogadores mais rápidos e miúdos, mas aqueles eram diferentes: era o Bill, ex-Corinthians, e o Hulk", lembrou Hélio dos Anjos, em entrevista ao site da ESPN. 

"O que mais me chamou atenção no Hulk era a a força descomunal e o chute forte. Curioso que ele era um jogador de linha reta. Jogava mais pela esquerda, não pela direita como hoje. Estava tentando tirar o time de rebaixamento, uma situação muito complicada", recordou o comandante. 

Tentando salvar o Leão do rebaixamento, Hélio lembra que não teve medo em colocar o garoto em campo e chegou a ser chamado de maluco por um dirigente da equipe. A estreia de Hulk no Vitória aconteceu na derrota para o Fluminense, no Barradão, substituindo Allan Delon, aos 37 minutos do segundo tempo. 

"Ele era um menino muito tímido e introvertido. Estava faltando jogador no elenco e sempre gostei de lançar jovens jogadores. Puxei para o time de cima e ele ficou uma semana treinando comigo. Precisei dele para jogar e o coloquei", relembrou.

"No dia em que cismei que ia colocar o Hulk para jogar de titular falei: 'Poxa, eu vou colocar esse menino'. Um dirigente gritou comigo: ‘Você é maluco, só você vê isso nele'. O tempo mostrou quem estava certo (risos). Ele foi bem, mas perdemos o jogo", comentou.

O jogo em questão foi contra o Internacional, em Porto Alegre. Hulk formou o ataque titular ao lado de Obina e deixou o campo para a entrada de Gilmar. O Vitória foi derrotado por 2 a 1 e ao final do Brasileirão não conseguiu escapar do rebaixamento para a Série B. No ano seguinte Hulk foi negociado com o futebol japonês e deu início a sua carreira internacional. 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/digital-influencer-usa-instagram-para-denunciar-namorado-por-agressoes/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mesmo-com-prova-mantida-candidatos-temem-cancelamento-de-concurso-da-pm/
Professores propõem que os concurseiros não se deixem abater e continuem focados nas provas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/poliana-ex-esposa-de-victor-chaves-vive-reclusa-apos-separacao/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/atores-da-televisa-morrem-ao-cair-de-ponte-durante-ensaio-para-serie/
Vítimas faziam parte de elenco da série ‘Sin Miedo a la Verdad’
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/blecaute-em-morro-de-sao-paulo-deixa-turista-sem-banho-e-gera-prejuizo-no-comercio/
Balneário ficou 20 horas sem luz; concessionária cita 'defeito em equipamento'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-que-e-uma-feijoada-inorganica/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/martnalia-volta-ao-tca-com-show-em-homenagem-a-vinicius-de-moraes/
Apresentação que aconteceria na Concha nesta sexta (17) foi transferida para a Sala Principal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bastidores-confira-historias-curiosas-que-os-reporteres-viveram-na-cobertura-do-bonfim/