Réver, do Atlético-MG, se envolve em confusão em aeroporto; vídeo

esportes
17.12.2021, 19:20:00
Réver se envolveu em confusão no Aeroporto de Confins (Pedro Souza/Atlético-MG)

Réver, do Atlético-MG, se envolve em confusão em aeroporto; vídeo

Zagueiro se desentendido com garoto após o menino fazer gesto em referência ao 6x1 que o Galo sofreu do Cruzeiro em 2011

O zagueiro Réver, do Atlético-MG, se envolveu em uma confusão com um torcedor no Aeroporto Internacional de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, na noite de quinta-feira (16). O jogador estava embarcando para Porto Alegre para passar férias ao lado da família, após a conquista da Copa do Brasil, e foi parado por um garoto para tirar foto.

O menino, torcedor do Cruzeiro, fez o número seis com as mãos, em alusão à goleada de 6x1 do time celeste sobre o Atlético-MG, resultado que evitou o rebaixamento no Campeonato Brasileiro de 2011. O zagueiro não gostou da provocação e então a confusão começou envolvendo também a família do garoto. Tanto Réver como a família do jovem apresentam versões diferentes da confusão.

Segundo o atleta, a briga foi entre ele e o pai do menino. Vídeos feitos por pessoas que estavam no saguão do aeroporto mostram Réver sem camisa. O pai do jovem torcedor dá outra versão à confusão.

"O Réver foi tirar foto com o meu filho e meu filho fez um 'dois' pra baixo. Aí ele agrediu meu filho chamando de vagabundo e moleque. Ele enfiou o dedo na cara do meu filho. Fui falar com ele que me respondeu dizendo: 'você também é um vagabundo. Vamos lá fora se você está sentindo a dor do seu filho'. Eu falei: 'vamos'. Ele avançou na minha esposa e a jogou no chão. Eu fui pra cima dele, nós lutamos. Apareceu um atleticano lá e tirou ele. Ele tentou vazar (sair do local), mas o segurança do aeroporto pegou ele", disse Deibeissom Rodrigues à rádio Itatiaia.

O Atlético-MG se posicionou nas redes sociais em apoio ao zagueiro.

"Sobre os episódios envolvendo o zagueiro Réver, divulgados hoje (sexta-feira) pela imprensa, o Galo afirma que está fechado com seu capitão! As agressões e insultos a ele desferidos não foram dirigidos ao atleta, mas a toda a Massa Atleticana. Rever estava embarcando para suas férias, em companhia de sua mulher e de seus filhos, quando foi afrontado por torcedores adversários. O Atlético admira a diversidade de opiniões, mas não o desrespeito. Estamos juntos, capitão! Agrediu o Réver, agrediu a Massa!".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas