Rihanna é a mulher da música mais rica do mundo, diz revista

entretenimento
05.06.2019, 11:41:00
Atualizado: 05.06.2019, 11:41:58
(Foto: Reprodução/Instagram @badgalriri)

Rihanna é a mulher da música mais rica do mundo, diz revista

Cantora ficou na frente de nomes como Beyoncé e Madonna

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Rihanna não lança um álbum novo desde 2016, quando apresentou ao mundo o disco ANTI. Mas nada de ficar parada: de lá para cá, investiu com tudo no mundo da moda, com sua marca Fenty. Criou maquiagem, lingerie e até artigos de luxo. Pois o rumo diferente da cantora deu muitos lucros.

Segundo um levantamento da Forbes - que já tinha divulgado que Jay-Z se tornou o primeiro rapper bilionário da história -, RiRi tem uma fortuna estimada em US$ 600 milhões de dólares, superando nomes como Madonna (que possui US$ 570 milhões), Celine Dion (US$ 450 milhões), e Beyoncé (US$ 400 milhões). Assim, Rihanna se tornou a mulher da música mais rica do mundo.

Ainda de acordo com a revista, a fortuna da artista tem influências de sua parceria com a LVMH, empresa com quem a cantora lançou a Fenty Beauty, sua linha muito bem sucedida de cosméticos. Em suas primeiras semanas, a marca apresentou um faturamento de US$ 100 milhões. E, só em 2018, rendeu US$ 570 milhões.

Mas os saudosos da música de RiRi podem ficar felizes: ela promete, ainda para 2019, o lançamento de um novo álbum - que será de reggae.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas