Rodrigo Chagas mira título estadual: 'O Baiano tem muita importância'

e.c. vitória
02.02.2021, 16:41:00
Atualizado: 02.02.2021, 18:52:55
Confirmado em 2021, técnico Rodrigo Chagas projeta título estadual (Letícia Martins/ ECVitória)

Rodrigo Chagas mira título estadual: 'O Baiano tem muita importância'

Técnico teve a permanência oficializada pelo Vitória e falou com exclusividade ao CORREIO

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A principal meta do Vitória em 2021 é retornar à Série A do Campeonato Brasileiro, mas isso não significa que o rubro-negro vá abrir mão de outros objetivos ao longo da temporada. Conquistar o título estadual é um deles. É o que garante o técnico Rodrigo Chagas, mantido no cargo após livrar o time do rebaixamento à Série C.

“Há dois anos o Vitória não chega à final do Campeonato Baiano e nós temos a necessidade de buscar ir à final e disputar o título. Sempre foi assim e temos a necessidade de chegar. O Campeonato Baiano também tem importância e muita", afirmou o treinador em entrevista ao CORREIO.

A última vez que o Leão colocou a mão na taça estadual foi em 2017. Nas últimas três temporadas, viu o Bahia conquistar o caneco. Pior, em 2019 e 2020 o rubro-negro foi eliminado na fase classificatória e não disputou sequer as semifinais. 

Na temporada passada, o Vitória foi representado no Campeonato Baiano por uma equipe de aspirantes, que tinha treinador próprio - Agnaldo Liz foi o comandante na época. O projeto foi desfeito no começo da pandemia de coronavírus para reduzir custos. Pelo mesmo motivo, a diretoria decidiu que o clube disputará todas as competições de 2021 com o elenco principal e, portanto, terá força máxima no estadual. A informação foi publicada inicialmente pela TV Bahia e confirmada pelo CORREIO.   

A ideia é ter um elenco mais robusto, recheado de garotos da base, para que seja possível rodar os atletas quando os calendários das competições se entrelaçarem. Além do estadual, o Vitória disputará ao mesmo tempo a Copa do Nordeste, que começa em 27 de fevereiro, e a Copa do Brasil, com início em 10 de março. "Vamos botar aquilo que a gente tem de melhor de acordo com o momento que a gente estiver disputando, para sermos competitivos em todas as competições”, projeta Rodrigo Chagas. 

O treinador planeja mandar a campo força total já na estreia do Baianão, dia 21, contra o recém-promovido Unirb, em Alagoinhas, desde que as avaliações da comissão técnica sinalizem como possível. Após o encerramento da Série B do Brasileiro, na última sexta-feira (29), o elenco do Vitória ganhou folga e se reapresenta na segunda-feira (8), quando foca as atenções no estadual. 

A data marca o início da temporada 2021 na Toca do Leão e o recomeço do trabalho de Rodrigo Chagas à frente do time principal. Após salvar o Leão do rebaixamento à Série C do Brasileiro, o técnico teve a permanência oficializada pelo clube na tarde desta terça-feira (2), bem como a do assistente Ricardo Amadeu. A decisão se deu após uma reunião entre o treinador e o presidente Paulo Carneiro.  

“Estou muito feliz e me sentindo prestigiado pelo clube. É mais uma etapa muito importante na minha vida", comemorou Rodrigo Chagas. "Eu e toda a minha comissão técnica vamos buscar o melhor. É um ano importante para o clube. Vamos fazer com que nossa equipe seja muito competitiva. O objetivo maior é buscar o acesso. Esperamos que tudo possa ocorrer bem, que possamos realizar um grande trabalho e no final atingir os nossos objetivos”, completou o treinador de 48 anos. Lateral revelado pelo Vitória, ele está entre os ídolos do clube.

Antes técnico da equipe sub-20, Rodrigo Chagas foi o quinto a ser efetivado pelo Vitória na temporada. Coube a ele garantir a permanência do clube na Série B com uma rodada de antecedência para o fim da competição. Geninho, Bruno Pivetti, Eduardo Barroca e Mazola Júnior também treinaram o time. Todos tiveram aproveitamento inferior ao do atual comandante: 57,5% após onze jogos, quatro como interino e sete como técnico de fato.

“É sempre melhor quando a gente inicia um trabalho. Estamos buscando há bastante tempo essa oportunidade. Espero que tudo dê certo e que a gente possa fazer um trabalho excelente, com resultados, títulos e acesso”, projetou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas