Rompimento de adutora bloqueia trânsito no acesso da Vasco aos Barris

salvador
12.04.2018, 07:42:11
Atualizado: 12.04.2018, 18:37:29
(Evandro Veiga/CORREIO)

Rompimento de adutora bloqueia trânsito no acesso da Vasco aos Barris

Veículos que estejam na Av. Vasco da Gama sentido Barris devem seguir sentido Bonocô

Um vazamento de água oriundo de uma adutora da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) provoca congestionamento na manhã desta quinta-feira (12) na região do Dique do Tororó, em Salvador. Em função do alagamento, a Transalvador informa que foi necessário realizar bloqueio no acesso da Avenida Vasco da Gama à Rótula dos Barris, sob o Viaduto Rômulo Almeida.

Veículos que estejam na Vasco da Gama sentido Barris devem seguir sentido Bonocô, margeando o Dique do Tororó, e retornar nas proximidades do restaurante A Porteira. 

(Tailane Muniz/CORREIO)
(Tailane Muniz/CORREIO)
(Tailane Muniz/CORREIO)
(Tailane Muniz/CORREIO)
(Evandro Veiga/CORREIO)

Conforme técnicos da Embasa presentes no local, o rompimento ocorreu por volta de 6h30. "Uma equipe está a caminho e o procedimento é fazer o estudo da área para tentar dimensionar a profundidade. Vamos precisar cavar para resolver o problema", afirmou um dos técnicos.

A avenida deve continuar interditada, segundo a Transalvador, até que o problema seja totalmente resolvido. Ao CORREIO, técnicos da Embasa disseram que rompimentos de adutoras são acidentes que "não podem ser evitados". 

Mesmo com a enorme poça d'água, muitos se arriscam passando no local. É o caso do pintor José Amenábio dos Santos, 50 anos, que mora e trabalha na região. Todos os dias ele passa pelo local de bicicleta e hoje não foi diferente. "Infelizmente, a gente tem que passar assim mesmo. Eu acho que daqui a pouco vai faltar é água. Pobre vive assim mesmo", disse, após atravessar a poça.

A caminho do trabalho, as amigas Estécia Silva, 70, e Paula Silva, 48, ambas diaristas, precisaram parar para calçar os pés. "O jeito foi meter o pé. Mas sem o sapato, pra não dar chulé", disse Paula. "Um absurdo a gente passar por isso. Quero só ver quem vai pagar essa conta", completou a amiga.

O transtorno foi o mesmo para o estudante Jadson Santos, 14. O garoto também optou por tirar os sapatos e encarar a água. "Tá tudo bem, mas, poxa, eu vou acabar me atrasando agora", lamentou o estudante, a caminho da escola.

A Embasa informou, em nota, às 9h, que o vazamento no trecho da rede distribuidora de água na Vasco da Gama, na altura do Dique do Tororó, já foi contido. "Para realização do serviço de manutenção emergencial, o fornecimento está temporariamente interrompido na região central da cidade nas localidades: Campo Grande, Canela, Barris, Dois de Julho, Centro Histórico, parte do Santo Antônio e parte da Barra Avenida. Ainda não há previsão de conclusão dos trabalhos", diz o comunicado da empresa. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas