Rui comemora decisão da Anvisa que deve beneficiar uso da vacina russa Sputnik V

coronavírus
03.02.2021, 18:54:10
Atualizado: 03.02.2021, 19:03:10
(Divulgação)

Rui comemora decisão da Anvisa que deve beneficiar uso da vacina russa Sputnik V

Governador comemorou retirada de exigência da Anvisa para uso emergencial de vacinas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O governador Rui Costa comemorou, nesta quarta (3), a alteração do texto do guia da Avisa, que estabelece requisitos mínimos para o pedido de uso emergencial de vacinas para Covid-19, retirando a exigência de realização de estudo em fase 3 no Brasil. 

A medida afeta diretamente a liberação provisória da vacina russa Sputnik V, favorita pelo governo da Bahia. A União Química, responsável pela produção do imunizante no país, não conseguiu a autorização para realizar o estudo com a vacina no país, no entanto, ele já teria sido realizado em outros países.

"Valeu a pena a batalha da Bahia pela Sputnik V! A Anvisa acaba de anunciar que não vai exigir a testagem da vacina russa no Brasil para autorizar o uso do imunizante. Uma vitória importante nesta nossa luta para garantir mais doses para vacinar brasileiros e brasileiras. Parabéns à Procuradoria Geral do Estado da Bahia pelo trabalho até aqui junto ao STF. Seguimos confiantes no Supremo. Seguimos confiantes na ciência que salva vidas", comemorou o governador, através das suas redes sociais.

No Brasil, a União Química afirma que pode receber 10 milhões de doses prontas do imunizante até março. Além disso, entregar 150 milhões de unidades em 2021, somando a produção que seria feita no Brasil.

A retirada desta exigência também pode facilitar a entrada de outras vacinas no País. O laboratório indiano Bharat Biotech, por exemplo, já mostrou interesse em trazer a Covaxin ao setor público e privado brasileiro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas