Saiba quais foram as punições de Natália após barraco em festa do BBB 22

entretenimento
17.03.2022, 16:49:00
(Reprodução)

Saiba quais foram as punições de Natália após barraco em festa do BBB 22

Sister jogou cadeiras e chutou portas na festa do líder após discussão com Lina e Jessi

Após uma noite movimentada na casa, com barracos que podem ter separado de vez o grupo das "comadres", Natália precisou ter sua atenção chamada mais de uma vez pela produção do BBB 22. Pela tarde, ela passou por consulta com a psicóloga.

A briga, que começou com uma DR envolvendo Jessilane e Lina, terminou com uma crise de choro e descontrole de Natália, que descontou a frustração em objetos da casa.

Confira consequências:

Perda de estalecas

BBB 22: Natália bate em porta e joga cadeira - Reprodução/Globoplay - Reprodução/Globoplay

Reprodução/Globoplay

A sister bateu e chutou várias vezes a porta do banheiro do quarto grunge. Mas a punição só veio quando a mineira pegou uma cadeira da cozinha e a jogou no chão. No telão do cômodo, então, apareceram os dizeres: Natália. Atenção: -100 -100 estalecas. A sister perdeu 200 moedas.

Proibição de álcool

BBB 22: Produção do reality advertiu Natália após "barraco" - Reprodução/Globoplay - Reprodução/Globoplay

Imagem: Reprodução/Globoplay

Pela primeira vez no BBB 22, uma participante foi impedida de continuar bebendo. Isso aconteceu depois que Natália teve uma crise de choro, e afirmou que queria continuar bebendo. A equipe do reality interviu (ver foto acima).

Após a situação, os brothers ajudaram a mineira a ficar sóbria. Após Natália pedir um copo de cerveja, Eslovênia a serviu com um copo de refrigerante, afirmando que estava batizado.

A produção não informou se a proibição vale para as próximas festas e dinâmicas com álcool.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas