Santos anuncia volta de Robinho, condenado por estupro, e gera revolta

esportes
11.10.2020, 08:26:00
Atualizado: 11.10.2020, 09:44:21
(Divulgação)

Santos anuncia volta de Robinho, condenado por estupro, e gera revolta

Nas redes sociais, torcedores e jornalistas criticaram atitude do clube paulista

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A contatação do atacante Robinho para voltar a vestir a camisa do Santos gerou muita revolta nas redes sociais. Torcedores, jornalistas e páginas famosas da internet se posicionaram. 

A indignação não tem nada a ver com o talento de Robinho dentro das quatro linhas. É que em 2017 o jogador foi condenado a nove anos de prisão por participar de um estupro coletivo de uma jovem na Itália. O crime ocorreu em 2013, em Milão. 

Após o anúncio do Santos, muitos internautas criticaram o retorno e relembraram que o próprio Santos apoiou campanhas de conscientização da violência contra as mulheres.

Jogador pode ser preso no Brasil?
Robinho não cumpriu a pena e seguiu jogando normalmente. Ele pode atuar no Brasil sem risco de ser extraditado porque a constituição brasileira, no artigo 5, proíbe a extradição de brasilleiros natos. 

Por outro lado, ao vestir a camisa do Santos, o jogador pode ser preso para que cumpra a condenação recebida na Itália. Porém, para isso, a justiça italiana teria de acionar a brasileira e solicitar uma análise do crime. Neste caso, ele pode ser preso apenas se a justiça brasileira considerar que o crime cometido na Itália se enquadra no Código Penal brasileiro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas