Se ligue no que aconteceu

érico brás
26.12.2018, 05:00:00

Se ligue no que aconteceu

Chegamos ao fim de mais uma jornada pesada, cansativa que nos deixou fatigados e com ressaca de algumas coisas, pessoas, relações e resultados - para uns satisfatório, para outros mais uma batalha com final previsível e para mais outros apenas resultados que aspiram um misto de esperança com resistência.

Nao farei um retrospecto do ano inteiro porque acho que essa manobra fica a cargo da televisão, que faz todo ano com suas imagens-arquivos resgatadas apelativamente bem. Mas não posso deixar de lembrar alguns fatos que aconteceram esse ano e que servirão de material para a famosa organização para o ano que vem.

Vou começar pela política. No dia 14 de Março, eu estava em meu apartamento no Rio de Janeiro, assistindo um jogo de futebol, quando de repente senti o céu ficar claro com relâmpagos muito fortes e repentinos. O dia tinha sido ensolarado e não parecia que ia chover, mas como a natureza é imprevisível e ninguém a domina - o meu susto foi realmente repentino. Minutos depois, no intervalo do jogo, entendi o que a natureza estava querendo me anunciar: Acabavam de executar a tiros a Vereadora Marielle franco e seu motorista Anderson. Um crime bárbaro, que chocou o Brasil e o mundo. Como sabemos, Marielle era uma mulher forte na ideologia, na teoria e na prática. Sabia exatamente o que era ser mulher negra no Brasil, que tem mais de 50% da população negra e nunca conseguiu eleger um presidente negro. Era aparente a perda para o povo negro deste país. Autoridades internacionais, celebridades e grandes personalidades até hoje cobram o resultado das investigações, assim como a família chora todos os dias a perda de um expoente que fazia jus a luta dos pais fundadores da favela da Maré no Rio de Janeiro. Até hoje nao sabemos quem matou Marielle e Aderson. 

Fechando o pacote da política não vou comentar a prisão de Lula nem a eleição de Bolsononaro porque esses assuntos estragariam qualquer rabanada, panetone e bacalhau no final de ano, como destruir amizades ao longo da disputa política, tanto amizades antigas pessoais como as amizades virtuais. Então deixa pra lá.

Na arte, nós tivemos o que chamo de congelamento recheado de retrocesso. O Brasil tem milhões de artistas que precisam sobreviver das suas criações, mas para isso é necessário o incentivo e apoio do estado brasileiro que há muito tempo não sabe direito o retorno real em cifrões que a cultura promove para os cofres da união. E a prova disso é que no embate político muita gente não sabia defender a classe e seus trabalhadores. Depois de tanto discutirem o que não sabiam, os políticos e o povo, ambos ignorantes no assunto, ameaçaram acabar com o MINC e a Lei Rouanet porque até Madonna estaria se beneficiando do Fomento. Passado o caso... dá até para rir. E depois chorar com o nível de ignorância do povo desinformado e políticos apedeutas que não sabem os impactos positivos da  lei de incentivo em questão que opera no país com 251 mil empresas do segmento cultural, criando um milhão de empregos diretos e gerando mais de R$ 10,5 bilhões de impostos diretos. Uma contribuição de 2,64% no PIB brasileiro. Trocando em miúdos, a cada R$1,00 que foi renunciado pelos empresários a cultura retornou em média R$1,59 na economia local.

E para fechar, eu não posso deixar de falar do esporte. Aliás, esse segmento ao meu ver corre junto com a igreja e a política quando se trata de dinheiro por movimentar milhões ao mesmo tempo, revelados pilares econômicos da sociedade brasileira. Pois então, Marta se consagra a maior vencedora em prêmios da FIFA como a melhor do mundo mundo deixando para trás todos os homens e mulheres da galáxia. Ela ganhou pela sexta vez o troféu FIFA enchendo de orgulho os brasileiros apaixonados por futebol. 

Para mim, em particular, torcedor do Vitória, foi um ano catastrófico por ver o Leão descendo para a segunda divisão do campeonato brasileiro, deixando feliz os torcedores do Bahia que merecidamente permaneceu na elite do futebol brasileiro.

Como dizem os mais velhos: "a esperança é a última que morre”. E por isso torço que a gente tenha um ano de 2019 cheio de notícias, informações e acontecimentos bons. Afinal de contas; merecemos.
 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/barra-69-ultimo-show-de-caetano-e-gil-antes-do-exilio-quase-teve-invasao-hippie/
Apresentações no TCA em julho de 1969 completam 50 anos; conheça os bastidores
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/projeto-boa-musica-comeca-com-geraldo-azevedo/
Cantor e compositor se apresenta neste domingo (21) no Othon e divide o palco com a banda Estakazero
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/new-hit-tj-ba-nega-absolvicao-a-musicos-acusados-de-estupros/
Oito integrantes do extinto grupo de pagode foram condenados a dez anos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/maragojipe-familia-esta-apreensiva-com-demora-no-julgamento-do-caso/
Testemunhas de defesa são ouvidas nesta sexta-feira (19)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/festival-de-rap-boom-box-recebe-atracoes-como-djonga-e-matue/
Festa rola neste sábado (20), no Armazém Hall, em Vilas do Atlântico
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/claudia-leitte-voltara-aos-palcos-dois-meses-apos-dar-a-luz/
Na reta final da gravidez, cantora planeja retorno às atividades em outubro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cats-musical-com-taylor-swift-e-idris-elba-ganha-trailer-assista/
Clássico da Broadway chega aos cinemas em dezembro e já é forte candidato ao Oscar
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/beyonce-lanca-the-gift-album-do-filme-rei-leao-ouca/
Artista faz curadoria do álbum que tem 27 músicas e participações de Kendrick Lamar, Jay-Z, Pharrell e Childish Gambino
Ler Mais