Seis brasileiros jogarão o Mundial de Clubes; ex-Vitória na lista

esportes
06.12.2018, 11:56:00
Atualizado: 06.12.2018, 16:06:27
Troféu que será entregue ao campeão do Mundial de Clubes (Getty Images/Fifa)

Seis brasileiros jogarão o Mundial de Clubes; ex-Vitória na lista

À espera de River ou Boca, Fifa divulga os atletas inscritos pelos times já definidos na competição

A Fifa divulgou nesta quinta-feira (6) a relação dos jogadores inscritos no Mundial de Clubes, que será disputado de 12 a 22 de dezembro, nos Emirados Árabes Unidos. A única pendência da lista é o representante sul-americano, que será conhecido domingo (9), na final da Libertadores entre River Plate e Boca Juniors.

Como os dois rivais argentinos não têm atletas nascidos no Brasil em seus elencos, já é possível afirmar a quantidade de jogadores brasileiros no Mundial. Serão seis.

Dois deles estão no Real Madrid, atual campeão: o volante Casemiro e o atacante Vinícius Júnior. Casemiro se machucou no dia 11 de novembro, em jogo contra o Celta pelo Campeonato Espanhol, e ainda se recupera da lesão, que o tirou dos últimos amistosos da Seleção, contra Uruguai e Camarões.

A maior parte dos brasileiros, no entanto, defende o Kashima Antlers, campeão asiático. É o caso do volante Léo Silva e dos meias Serginho, ex-Vitória, e Leandro.

Mauro Akin Nassor/ CORREIO
Serginho durante jogo contra o Santos, em sua passagem pelo Vitória em 2016 (Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Serginho tem 23 anos e passou pelo Leão discretamente em 2016, emprestado pelo Santos. Disputou 18 partidas com a camisa rubro-negra, apenas seis como titular, e marcou um gol. Neste ano, destacou-se pelo América-MG no início do Brasileirão e foi contratado pelo time japonês.

Leandro tem passagens por Palmeiras, Santos e Coritiba, enquanto Léo Silva rodou por Ipatinga, Cruzeiro, Botafogo, Guaratinguetá e Portuguesa. Está desde 2013 no Japão, onde atuou também pelo Albirex Niigata.

O outro brasileiro no Mundial é o meia-atacante Caio, do Al-Ain, representante do time da casa. Ele fez carreira no Japão e chegou ao clube dos Emirados em 2016.

Os sete times que disputarão a competição são Real Madrid (Espanha), Chivas Guadalajara (México), Espérance (Tunísia), Kashima Antlers (Japão), Al-Ain (Emirados Árabes), Wellington (Nova Zelândia) e River Plate ou Boca Juniors (Argentina). Al-Ain e Wellington abrem a disputa, no dia 12; o campeão da Libertadores e o Real Madrid só entram na semifinal.

O Brasil será representado também na arbitragem, com Wilton Pereira Sampaio e os auxiliares Rodrigo Corrêa e Bruno Boschillia.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lider-de-invasao-a-posto-na-santa-cruz-comanda-bocas-de-fumo-desde-os-13-anos/
Caíque Cerqueira, hoje com 19, também é suspeito de homicídios
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/video-mostra-acao-de-atirador-que-matou-4-em-igreja-em-sp-veja/
Ele entrou na igreja em Campinas durante missa, matou quatro e se suicidou
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/nove-artistas-vao-se-apresentar-pela-1a-vez-no-festival-da-virada-confira/
MPB, sertanejo, pagode, axé e funk vão agitar o público nos cinco dias de festa
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/uma-grande-covardia-diz-tia-de-pm-morto-esfaqueado-em-ondina/
Corpo de Jailton Souza de Araújo, 50 anos, foi enterrado na manhã desta terça (11)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/testemunhas-do-caso-tatiane-spitzner-comecam-a-ser-ouvidas-nesta-terca/
Vítima foi encontrada morta em 22 de julho; seu marido, Luis Felipe Manvailer, é suspeito do crime
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dor-de-cabeca-diagnosticos-e-tratamentos/
Mais de 95% das pessoas em algum momento da vida tiveram, têm ou terão uma cefaleia, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mae-de-suspeito-que-fez-16-refens-diz-que-nao-tem-culpa-eu-fiz-de-tudo/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/chuvas-matam-4-pessoas-e-causam-estragos-na-bahia-20-cidades-declaram-emergencia/