Seis PMs são presos acusados de extorsão em Salvador

salvador
26.10.2020, 13:02:00
Atualizado: 26.10.2020, 15:17:20
(Divulgação/SSP)

Seis PMs são presos acusados de extorsão em Salvador

Um dos alvos da operação foi assassinado no mês passado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Seis policiais militares foram presos sob acusação de extorsão na manhã desta segunda-feira (26) em Salvador. Além deles, um homem que não atua na polícia também foi preso. 

Os acusados foram presos durante a “Operação Batedor”, liderada pela Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de combate à corrupção. Os mandados de prisão temporária, com validade de 30 dias, foram expedidos pela Vara de Auditoria Militar e 13ª Vara Criminal.

Os sete acusados estiveram hoje na corregedoria da Secretaria de Segurança Pública, em Amaralina, para prestar depoimento. Todos eles, no entanto, preferiram ficar em silêncio durante o questionamento dos delegados.

Todos os policiais presos eram lotados na 14ª Companhia Independente da PM (CIPM/Lobato). De acordo com a SSP, os homens são acusados de extorsão mediante sequestro, cometidos na maior parte das vezes no Subúrbio de Salvador. Eles eram investigados há três meses. 

Um dos episódios investigados ocorreu quando o grupo de policiais sequestrou uma vítima por 12 horas, a deixando dentro de um carro. A liberação só foi feita após o pagamento de uma quantia. Não foi informado quando o crime ocorreu, nem quanto dinheiro a quadrilha arrecadou através das atividades criminosas.

As investigações continuam e ainda há suspeitos que não foram localizados. A SSP não informou quantos suspeitos ainda serão presos, para não atrapalhar as investigações, mas disse que espera realizar mais prisões nos próximos dias.

A ação que desarticulou o grupo envolveu as Corregedorias da Secretaria da Segurança Pública, da PMBA e da Polícia Civil, dos Departamentos de Polícia do Interior (Depin) e de Inteligência (DIP), da Coordenação de Operações Especiais da Polícia Civil, além do Departamento de Polícia Técnica.

De acordo com o corregedor da SSP, Nelson Pires, além das sete pessoas, foram apreendidas uma arma e celulares na ação. “Já recebemos informações de que os demais procurados devem se apresentar”, adiantou. 

Pires acrescentou ainda que entre os alvos para essa operação estava o soldado Ítalo de Andrade Pessoa, morto no mês passado. “É importante lembrar que os responsáveis pela morte de Ítalo também foram presos pela Força Tarefa, na semana passada”, concluiu.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas