Seleções se recusam a jogar na Rússia por vaga na Copa do Mundo

esportes
24.02.2022, 15:36:00
Copa do Mundo será em novembro e dezembro (Fifa/Shutterstock.com)

Seleções se recusam a jogar na Rússia por vaga na Copa do Mundo

Diante da invasão à Ucrânia, as equipes da Polônia, Suécia e República Tcheca se manifestaram contrárias à realização de partidas em solo russo

A invasão da Rússia à Ucrânia nesta quinta-feira (24) também trouxe um grande problema para a Fifa: as seleções do Grupo B da repescagem para a Copa do Mundo, Polônia, Suécia e República Tcheca, se uniram e oficializaram em documento enviado à entidade serem contrárias à realização de partidas em solo russo no mês de março após os bombardeios.

A Polônia é a adversária da seleção russa, enquanto Suécia e República Tcheca fazem o outro confronto. Os vencedores definirão em novo confronto único a vaga à Copa do Mundo do Catar, em novembro, portanto todos podem ser rivais dos russos.

"Com base no atual desenvolvimento alarmante no conflito entre a Rússia e Ucrânia, incluindo a situação de segurança, as associações de futebol da Polônia, Suécia e República Tcheca expressam sua firme posição que os playoffs da Copa do Mundo de 2022 no Catar, marcados para os dias 24 e 29 de março, não devem ser disputados em território russo. Os signatários deste apelo não pretendem viajar para a Rússia", traz o documento assinado pelas três confederações, representadas por Lucasz Wachowski, da Confederação Polonesa de Futebol, Hakan Sjostrand, Secretário Geral da Associação Sueca de Futebol, e Michal Valtr, Secretário Geral da Associação de Futebol da República Tcheca.

"Devido à tensa situação política na Ucrânia e na Federação Russa, bem como a possível nova escalada e o início de um conflito armado, a PZPN pediu à FIFA que esclareça com urgência as questões relacionadas à organização da partida contra a Rússia em Moscou", cobrou a entidade polonesa. A ideia é que o confronto seja fora de Moscou, dia 24 de março.

Karl-Erik Nilsson, presidente da Federação de Futebol da Suécia, definiu um confronto com russos no momento como "impensável." A sua seleção só encararia a rival em possível final pela vaga na chave.

"Jogar contra a Rússia é um cenário hipotético. Mas tendo em conta o sentimento com que acordamos esta manhã, é quase impensável que daqui a algumas semanas possamos estar disputando um jogo de futebol com a Rússia", declarou. "Não existe absolutamente nenhum desejo"

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas