Sem Bárbara e com novidades, Pia convoca seleção para jogos contra Argentina

esportes
31.08.2021, 17:50:00
Pia Sundhage convocou a seleção feminina para jogos contra a Argentina (Amanda Paiva/CBF)

Sem Bárbara e com novidades, Pia convoca seleção para jogos contra Argentina

Clássico será disputado duas vezes: dia 18, em João Pessoa, e dia 21, em Campina Grande

A técnica Pia Sundhage anunciou, nesta terça-feira (31), as 23 atletas que representarão a seleção brasileira feminina nos dois amistosos contra a Argentina. Os jogos serão disputados nos dias 18, no estádio Almeidão, em João Pessoa, e 21 de setembro, no Amigão, em Campina Grande. Foi a primeira convocação da equipe após os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Na lista, há seis novidades, que ganham sua primeira oportunidade com a treinadora sueca. São elas:  a goleira Lorena, as defensoras Katrine, Yasmin, Lauren e Bruninha e a meia Thaís. Destas, cinco irão estrear na seleção principal - a única exceção é Yasmin.

Quem também foi convocada é a craque Marta, que segue como referência da equipe. Neste novo ciclo de trabalho, Pia quer mesclar jogadoras novatas com experientes.

"Precisamos fazer algumas coisas diferentes, então precisamos ter novas jogadoras para ver como elas se combinam. Essas novas jogadoras com as antigas pode ser uma fórmula de sucesso", disse a técnica.

"Marta é uma jogadora muito importante, no passado, no presente, e vamos ver como ela estará no futuro", completou.

Por outro lado, a goleira Bárbara, titular nos Jogos Olímpicos, não foi chamada. Mas Pia não descartou a possibilidade da atleta, de 33 anos, voltar à seleção.

"Em relação às goleiras, eu ouvi o Thiago [Mehl, treinador da posição na seleção] e ele tem comparado as nossas goleiras com as da Europa, por exemplo, e eu confio 100% nele. Isso não significa que a Bárbara nunca mais vai ser convocada, a seleção é o aqui e o agora, a gente não sabe o que vai acontecer daqui para a frente", afirmou a treinadora.

Das 23 convocadas para enfrentar a Argentina, 12 não foram às Olimpíadas de Tóquio. A técnica sueca, porém, deixou claro que ao menos duas titulares - a zagueira Rafaelle e a atacante Bia Zaneratto, que atuam na China - ficaram de fora da lista apenas apenas devido às condições da pandemia da covid-19.

Os amistosos marcam o início do ciclo de preparação para a Copa do Mundo Feminina de 2023, que será disputada na Austrália e Nova Zelândia. No ano que vem, a seleção disputará a Copa América, torneio que classifica para o Mundial. São três vagas diretas e duas para a repescagem.

Para Pia, a seleção brasileira deveria enfrentar mais adversárias que estão no top 10 do ranking da Fifa, mas a situação da covid-19 dificultou a busca por oponentes.

"Como é que vamos nos tornar vencedores lidando com todos esses problemas? Eu adoraria jogar contra os top-10 mas é difícil, tem a Covid e toda essa situação. Isso é o que a gente quer garantir, ter um planejamento não só para seis meses, mas para dois anos. Foi isso que a Holanda fez para ganhar a Eurocopa (em 2017), jogou contra as melhores. É assim que se aprende a lidar com a pressão".

Essa será a terceira vez que Brasil e Argentina se enfrentam sob o comando da sueca. A estreia da técnica foi diante das hermanas, com goleada por 5x0, em 2019. Neste ano, em fevereiro, as equipes voltaram a se encontrar, com nova vitória canarinha, dessa vez por 4x1, na primeira rodada do Torneio She Believes, nos Estados Unidos.

Confira a lista das jogadoras convocadas:

Goleiras: Leticia Izidoro (Benfica-POR), Aline Reis (Tenerife-ESP) e Lorena (Grêmio).

Defensoras: Tamires (Corinthians), Bruninha (Santos), Erika (Corinthians), Lauren (São Paulo), Daiane (Madrid CFF-ESP), Yasmim (Corinthians), Katrine (Palmeiras) e Antônia (Madrid CFF-ESP).

Meias: Marta (Orlando Pride-EUA), Andressinha (Corinthians), Angelina (OL Reign-EUA), Duda (São Paulo), Ivana Fuso (Manchester United-ING), Thaís (Palmeiras) e Ary Borges (Palmeiras).

Atacantes: Nycole (Benfica-POR), Debinha (North Carolina Courage-EUA), Kerolin (Madrid CFF-ESP), Geyse (Madrid CFF-ESP) e Ludmila (Atlético de Madrid-ESP).

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas