Shopping Paralela é notificado por ondulações e rachaduras em estacionamento

salvador
15.02.2019, 15:19:00
Atualizado: 15.02.2019, 18:49:03
(Divulgação/Sedur)

Shopping Paralela é notificado por ondulações e rachaduras em estacionamento

Centro comercial tem prazo de 20 dias para fazer reparos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Shopping Paralela, em Salvador, foi notificado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) na manhã desta sexta-feira (15) por apresentar supostas irregularidades em um dos pisos do seu estacionamento. A pasta afirmou que fiscais do órgão fizeram uma vistoria no local após receber denúncias de que o chão estava ondulado.

O CORREIO entrou em contato com o Shopping Paralela, que se manifestou através de uma nota. Nela, o empreendimento afirma que as ondulações não oferecem nenhum risco estrutural, de acordo com um laudo técnico. 

Uma mulher que trabalha no shopping e preferiu não se identificar, afirmou que, recentemente, houve um apagão no shopping que durou cerca de meia hora e as pessoas foram orientadas a não ter acesso ao G2. 

“[Quando aconteceu o apagão] Tinha carro no estacionamento e tudo. No G2 tem várias ondulações, tem vários buracos mesmo”, denunciou a funcionária.

Em nota, a Sedur afirmou que o Paralela tem um prazo de 20 dias para realizar a correção no piso do estacionamento e que a sanção foi aplicada com base na “Lei 5907/2001, que dispõe sobre manutenção preventiva e periódica das edificações e equipamentos públicos ou privados em Salvador”.

“Não vamos aceitar o argumento de desconforto estético e visual dito pelo shopping, o que pode causar situação de pânico para população. O piso precisa ser plano, liso e deve gerar conforto e segurança aos seus frequentadores”, afirmou Sérgio Guanabara, titular da Sedur.

Segundo a lei, os responsáveis pelas edificações deverão providenciar a recuperação, manutenção, reforma ou restauro necessário à segurança. A legislação estabelece, ainda, que os laudos técnicos das vistorias devem ser mantidos em local que possa ser acessado pela fiscalização municipal.

Confira a nota do Shopping Paralela na íntegra:
“A administração do empreendimento esclarece que as ondulações existentes no estacionamento do piso G2 não possuem nenhum risco estrutural de acordo com o laudo emitido e protocolado junto aos órgãos competentes, onde atesta a solidez e segurança de todo os pilares de sustentação do centro de compras. Conforme já informado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano, o shopping possui licença para ampliação do terceiro pavimento. O Shopping reforça ainda que se encontra com toda a documentação regularizada".

Mais notificações
Além da Sedur, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) também realizou vistoria no estacionamento do Shopping Paralela. Em nota, a Defesa Civil afirmou que a área apresenta problema e deu 15 dias de prazo à direção do estabelecimento para apresentar um novo laudo técnico sobre o problema.

A pasta afirmou que em abril de 2018 realizou duas vistorias no mesmo local e na ocasião constatou os mesmos problemas. 

Foi dado um prazo de 60 dias para o cumprimento, como indica a notificação de número 82.129, datada de 12 de abril de 2018. Em resposta, o Shopping Paralela, encaminhou à Codesal, dia 24/05/18, carta e parecer estrutural realizado em setembro de 2017,  segundo a direção do shopping, "constata a ausência de qualquer tipo de risco à estrutura dos Shopping". O parecer foi assinado pelo engenheiro civil João Gabriel Silva Freire e alegava que o problema “não põe em risco a estabilidade da estrutura, causando apenas problemas estéticos e de conforto dos usuários".
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas