Show de Lazzo Matumbi em homenagem a Luiz Melodia chega ao TCA

entretenimento
21.11.2018, 12:00:00
(Foto: Divulgações)

Show de Lazzo Matumbi em homenagem a Luiz Melodia chega ao TCA

Projeto foi esgotado em todas as apresentações anteriores e ganha nova versão na quinta (22)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

“Eu estava em São Paulo, em um show de Luiz Melodia. Ele estava atrasado porque houve um problema com o voo e, quando ele entrou no palco, algumas pessoas vaiaram. Ele explicou a situação, pediu desculpas, continuou sendo gentil com todos e começou a cantar a música Salve Linda Canção Sem Esperança. A energia mudou completamente e todos passaram a aplaudir. Ele tinha esse poder admirável de virar o jogo da vida apenas com doçura”.

É com esse relato que o cantor e compositor baiano Lazzo Matumbi explica como começou a sua admiração pelo artista carioca Luiz Melodia, que morreu em 2017, e com quem Lazzo dividiu o palco algumas vezes ao longo da carreira. Agora, após diversas sessões esgotadas em apresentações anteriores, o show Lazzo Canta Melodia, no qual Matumbi homenageia o colega, ganha repeteco em uma proporção ainda maior.

Relembre um dos álbuns de Melodia:


Uma voz homenageia a outra. É com esse mote que será feito o espetáculo, que chega nesta quinta-feira (22), na Sala Principal do Teatro Castro Alves, no Campo Grande, às 21h.

“Não esperava que o projeto ganhasse essa proporção, necessitando de um espaço maior com tal urgência. Isso me deixa muito feliz, porque é reflexo do grande legado que Melodia deixou”, exclama Lazzo, que estreou a iniciativa em setembro, com três dias de espetáculos. Os ingressos para a nova apresentação ficam entre R$ 50 e R$ 15 (adquira o seu).

Com quase 40 anos de carreira, Matumbi é considerado um dos grandes intérpretes do Brasil. Nessa trajetória, houve o início da carreira no bloco afro Ilê Aiyê, uma turnê internacional com Jimmy Cliff e composições em parcerias com Chico César, Jorge Portugal e Roberto Mendes. Mas, na apresentação especial, o repertório do artista é composto exclusivamente por canções de Luiz Melodia, a exemplo de canções como Juventude Transviada, Surra de Chicote, Pérola Negra, Ébano e Negro Gato, que ganham arranjos refeitos e assinados pelo próprio Lazzo.

“A ideia nunca foi fazer um cover, mas sim juntar as nossas duas personalidades, criando algo novo. Por isso, cada música aparece com um jeito diferente no swing. Mas são pequenos retoques, porque a ideia é que o público reconheça essas obras e cante junto com gosto”, declara o artista.

SURGIMENTO
A relação de Lazzo e Melodia começou na década de 1980, quando o cantor carioca fez um show em Salvador. Depois a amizade se estreitou entre os vários encontros na capital baiana. Em 1983, quando Lazzo passou a viver em São Paulo, eles voltaram a se encontrar e, como a admiração era mútua, Lazzo gravou Destino Coração, de Melodia, e compôs, em parceria com Gileno Félix, a música Negro Menino, gravada na voz de Margareth Menezes.

Relembre uma das apresentações de Lazzo:


Após ser convidado pelo 29º Prêmio da Música Brasileira para interpretar, ao lado de Iza e Liniker, a canção Negro Gato em homenagem a Melodia, Lazzo se sentiu motivado para fazer um show inteiro em memória do cantor carioca.

“Acho que uma música só é muito pouco diante do maravilhoso universo criado e deixado por este amigo que tanto nos orgulhou”, afirma Matumbi, que completa: “É um show intimista, com muitas letras marcantes e reflexivas. É uma honra fazer essa homenagem, principalmente porque partilhamos importantes momentos de inspiração”.

Lazzo explica, ainda, que apesar do projeto também comemorar o Mês da Consciência Negra, a intenção não é dar foco à fase festiva. “Temos que comemorar a consciência negra todos os dias. Assim como temos que relembrar da consciência indígena e do respeito acima de tudo. Era isso que Luiz pregava e que também prego”, explica.

SERVIÇO:
Quando: 22 de novembro (quinta-feira)
Horário: 21h
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves
Quanto:
R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia), das filas A a P
R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), das filas X a Z11
Classificação indicativa: Livre
Informações: (71) 4000-1139

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas