Simone Biles desiste das finais das barras assimétricas e salto

esportes
30.07.2021, 23:46:00
Atualizado: 30.07.2021, 23:46:29
Simone Biles não estará nas finais das barras assimétricas e salto (Loic Venance/AFP)

Simone Biles desiste das finais das barras assimétricas e salto

Estrela da ginástica ainda vai avaliar se disputará as decisões da trave e do solo

Maior estrela da ginástica, Simone Biles está fora das duas primeiras finais por aparelhos, nas barras assimétricas e salto, da Olimpíada de Tóquio. O anúncio foi feito pelo perfil oficial da equipe de ginástica americana (USA Gymnastics) pelo Twitter, na noite desta sexta-feira (30), pelo horário do Brasil. Ambas as decisões estão marcadas para o domingo (1º).

"Depois de mais consultas com a equipe médica, Simone Biles decidiu retirar-se das finais do evento para salto e barras irregulares. Ela continuará a ser avaliada diariamente para determinar se competirá nas finais para exercícios de solo e trave de equilíbrio", diz a nota.

A atleta de 24 anos já havia desistido de disputar o individual geral, em que a brasileira Rebeca Andrade ficou com a medalha de prata. Na final por equipes, Simone só se apresentou em um aparelho e, em seguida, deixou a competição. Ela afirmou que não queria "arriscar se machucar, ou fazer algo estúpido".

Nesta sexta-feira (30), a estrela americana citou o fenômeno da perda de noção de espaço - conhecido como twisties - para explicar o afastamento. Simone disse que sentiu esse descompasso espacialmente durante seu salto, na final por equipes.

Desta forma, a ginasta não sabia se completaria o exercício de pé (como aconteceu), ajoelhada, ou caída de costas no colchão. Os twisties são um risco à saúde, e podem gerar lesões. Segundo Simone, essa não é a primeira vez que se sente assim, e, normalmente, costuma levar 15 dias para que passem.

A ginasta era a grande favorita para o salto, prova em que Rebeca Andrade também é finalista. A americana MyKayla Skinner, que teve a quarta maior nota nas classificatórias, vai substituí-la. Ela só não tinha entrado na decisão porque só são permitidas duas atletas de cada país entre as oito finalistas e estava atrás de Simone e de Jade Carey.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas