Skate: Brasil é chamado sem Letícia Bufoni e medalhista olímpico

esportes
04.04.2022, 15:38:00
Leticia Bufoni ficou de fora da seleção brasileira de skate (Reprodução/Instagram)

Skate: Brasil é chamado sem Letícia Bufoni e medalhista olímpico

Prata nos Jogos de Tóquio, Kelvin Hoefler não aceitou termos do contrato

A Confederação Brasileira de Skate (CBSK) divulgou, nesta segunda-feira (4), os nomes dos 25 skatistas que farão parte da seleção brasileira em 2022. E, na equipe da primeira temporada rumo às Olimpíadas de Paris 2024, há dois desfalques importantes: Letícia Bufoni e Kelvin Hoefler.

De acordo com a CBSK, Letícia optou por ficar de fora do time brasileiro, para se dedicar a projetos pessoais e profissionais. Já Kelvin, que foi medalhista de prata nos Jogos de Tóquio, não concordou com novas cláusulas contratuais para integrar o grupo. 

Para receber o suporte financeiro da entidade, incluindo salário, plano de saúde e ajuda em viagens, o vice-campeão olímpico teria que realizar ações de marketing e comunicação junto com a CBKS. Como, por exemplo, usar o uniforme da Confederação em eventos oficiais, fazer posts em redes sociais, entre outros.

"A Leticia é um dos maiores nomes do skate feminino mundial. Por tudo que ela já realizou e conquistou no skate, é sempre uma referência importante dentro da Seleção. Esperamos poder contar com a presença dela novamente em 2023", disse Eduardo Musa, presidente da CBSK.

"O Kelvin conquistou a primeira medalha do Brasil em Tóquio e a primeira do skate brasileiro em uma Olimpíada. É sem dúvida um grande nome não apenas para o Brasil, mas na cena mundial. Esperamos que na próxima temporada ele volte a estar presente na Seleção", completou.

Mesmo fora da seleção brasileira, Letícia e Kelvin ainda podem seguir na briga por uma vaga em Paris-2024, mesmo fora da equipe brasileira. Para isso, os dois contam com apoio de patrocinadores para custear viagens e inscrições de campeonatos. 

Apesar das duas ausências, a lista de convocados tem outros nomes importantes, como Rayssa Leal e Pedro Barros, que também ganharam a prata no Japão. Pâmela Rosa, atual campeã mundial, também está no grupo. Os 25 atletas irão competir nas categorias Street e Park, no masculino e feminino.

"É o início de um novo ciclo preparatório. Tivemos uma grande estreia em Tóquio e sabemos que vamos precisar trabalhar ainda mais pensando em Paris 2024. Temos a certeza de que esse grupo representa muito bem o skate brasileiro, seja pelos nomes consagrados ou pelos talentos que começam a despontar", disse Tatiana Lobo, gerente de seleções da CBSK.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas