Son, do Tottenham, vai cumprir serviço militar durante pandemia

esportes
02.04.2020, 14:57:00
Atualizado: 02.04.2020, 14:57:01
(Foto: Andrej Isakovic/AFP)

Son, do Tottenham, vai cumprir serviço militar durante pandemia

Jogador vai ingressar em campo de treinamento do exército no dia 20 de abril

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O atacante Son Heung-min, do Tottenham, vai usar o período suspenso de futebol na Inglaterra, por causa da pandemia de coronavírus, para cumprir suas obrigações militares na Coreia do Sul.

Autorizado por seu clube a retornar ao seu país de origem no final de março, Son, de 27 anos, afirmou, nesta quinta-feira (2), à imprensa coreana, que ingressará em um campo de treinamento do exército em 20 de abril para cumprir seu período obrigatório.

Em 2018, na Indonésia, o atacante foi dispensado do serviço militar obrigatório por ter conquistado o título asiático com a seleção nacional, após vitória sobre o Japão na decisão. O título permitiu que seu trabalho no exército fosse reduzido a três semanas de treinamento básico e 500 horas de serviço comunitário, regalia dada apenas a campeões dos Jogos Asiáticos e aos medalhistas olímpicos, além de figuras ilustres em renomadas competições internacionais.

Em 16 de fevereiro, Son sofreu uma fratura no braço direito em um jogo da Premier League contra o Aston Villa. Desde então está em recuperação a retornar ao seu país por "razões pessoais" após a paralisação das competições devido à pandemia de coronavírus.

Autor de 16 gols na temporada, Son não vai jogar pelo Tottenham pelo menos até 30 de abril, mas esta data poderá ser estendida, nesta sexta-feira (3), quando as autoridades inglesas terão uma nova reunião.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas