‘Sonho em ver o Psirico tratado como arte’, diz Márcio Victor

entretenimento
13.12.2019, 06:00:00
(Foto: Divulgação)

‘Sonho em ver o Psirico tratado como arte’, diz Márcio Victor

Cantor fala sobre a polêmica em torno da mudança do ensaio de Verão que estreia neste sábado (14)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

“Veja só...”, gargalha o cantor Márcio Victor, antes de falar sobre a polêmica mudança de local do ensaio de Verão do Psirico, que estreia amanhã, às 15h, no Bahia Marina. Para quem não lembra, o evento estava previsto para acontecer no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM) e foi anunciado um dia antes da diretora do museu, Tereza Lino, renunciar ao cargo devido à “imposição unilateral de pautas do Ipac ao museu”. Quinze dias depois, o ensaio do Psirico foi transferido por “incompatibilidade de logística” entre o museu e a produção do grupo, segundo comunicado oficial.

“Existem espaços que são tratados como tesouro e a gente respeita muito a condição de logística do MAM. Na verdade, eu estava na dúvida de fazer lá, porque queria um evento maior, que coubesse mais gente. Além disso, no Bahia Marina Marina a liberdade musical é um pouco maior, porque não estou perto das obras históricas”, explica Márcio Victor, 40 anos, sobre o repertório “pesadão” que o Psirico vai apresentar amanhã e em mais duas datas: 16 de janeiro e 9 de fevereiro.

Márcio, porém, disse que aconteceu “tudo numa boa” e que não vai desistir do sonho de um dia se apresentar no museu. “A gente perde uma oportunidade de mostrar e colocar o pagode como arte moderna da nossa terra. Mas a gente vai continuar nessa paquera do MAM, porque é um sonho de infância ver o Psirico sendo tratando como arte dentro da sua Bahia”, justifica o vocalista do Psirico. “Por enquanto, é só descer a ladeira até chegar no ensaio do Psi”, completa rindo.

“A gente perde uma oportunidade de mostrar e colocar o pagode como arte moderna da nossa terra. Mas a gente vai continuar nessa paquera do MAM" - Márcio Victor

Salva
O complexo ‘glamouroso’ de restaurantes do Bahia Marina, segundo o líder do Psirico, tem tudo a ver com a proposta do ensaio que quer mostrar diferentes aspectos da cultura baiana para o público: da música à gastronomia, passando beleza natural da Baía de Todos os Santos. Afinal, é no Verão que os amigos turistas sempre perguntam para o cantor: “Márcio, o que está rolando de bom em Salva?”.

A proposta do ensaio, portanto, é reunir uma pequena amostra do que acontece na capital baiana no Verão. A primeira edição vai contar com show de abertura do grupo Filhos de Jorge, show de MC Mateuzinho e discotecagem do DJ Telefunksoul. Já nas próximas edições “há possibilidade de ter Anitta ou Pabllo em um dos ensaios”, antecipa Márcio Victor. O cantor recentemente lançou o clipe da música Parabéns com Pabllo Vittar e disse que há “possibilidade” de parceria com Anitta.

No repertório, Márcio vai passear pela “quebradeira”, aquele som “Psiricão mermo, mala de carro”, explica. Além disso, vai incluir sambas, músicas da BaianaSystem e de cantores como Paulinho Moska, Silva, Jorge Ben Jor, Caetano Veloso e Gilberto Gil, como faz no projeto Psirico Experimental. O som que vai reger o ensaio, porém, é o da nova música Tá Quente, que mistura pagode com beats eletrônicos em um clipe colorido que enaltece os pontos turísticos de Salvador.

“O clipe tem a minha negada, ‘as gay’, ‘os gay’, tem rico, pobre, gorda, magra, branca, cinza, tem tudo. A gente mostra uma Bahia sem uma discriminação, uma Salvador com uma plástica mais moderna”, explica o líder do Psirico. “Esse é o clima de Salva, que tem um toque moderno, tem gastronomia, moda, tem arte. A gente quer mostrar uma nova tendência pra esse Verão, com muitas cores e uma pegada mais jovem”, resume.

Serviço
O quê: Salva, ensaio de Verão do Psirico
Onde: Bahia Marina (Av. Lafayete Coutinho, 1010, Comércio)
Quando: Sábado (14), às 15h + Dias 16 de janeiro e 9 de fevereiro
Ingresso: R$ 80, valor único. Vendas: Sympla

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas