Spotify exclui músicas de Neil Young após ultimato do cantor por podcast antivacina

entretenimento
27.01.2022, 19:20:00
(Divulgação)

Spotify exclui músicas de Neil Young após ultimato do cantor por podcast antivacina

Artista exigiu que a plataforma apagasse o programa do Joe Rogan, famoso por espalhar desinformação e preconceito

O Spotify removeu todas as música de Neil Young da plataforma, nesta quarta-feira (27), após a estrela do rock exigir a exclusão do podcast de Joe Rogan.

O movimento de retirada da discografia do Spotify começou com o próprio Young, que no início desta semana escreveu uma carta aberta ao seu empresário e gravadora pedindo que eles removessem sua música do serviço de streaming, afirmando que a empresa está espalhando informações falsas sobre vacinas da covid-19 através do programa de Rogan. “Eles podem ter Rogan ou Young. Não os dois”, escreveu na carta.

A gravadora de Young, Warner Music, solicitou formalmente que o Spotify removesse a música nesta quarta, segundo informou o Wall Street Journal.

“Nós queremos que todo o conteúdo de música e áudio do mundo esteja disponível para os usuários do Spotify. Com isso, existe uma grande responsabilidade em equilibrar a segurança dos ouvintes e a liberdade dos criadores”, disse um porta-voz do Spotify. A empresa detalhou suas políticas de conteúdo e removeu mais de 20.000 episódios de podcasts relacionados à covid-19 desde o início da pandemia, acrescentou. “Lamentamos a decisão de Neil de remover sua música do Spotify, mas esperamos recebê-lo de volta em breve”, disse.

Assumir o lado do Joe Rogan foi tomado como mais um sinal de apoio da empresa ao podcaster, que é um dos maiores sucessos da plataforma, alcançando milhões de ouvintes. Em 2020, o Spotify fechou uma parceria com Rogan de mais de US$ 100 milhões, para trazer o massiva audiência do apresentador.

A questão é que Joe Rogan é uma figura bastante controversa, protagonizando diversos momentos de racismo, transfobia e disseminação de informações enganosas, além de outras polêmicas. Em seu podcast, Rogan é acusado de  “promover teorias da conspiração infundadas” e espalhar notícias falsas sobre a covid-19.

Ainda na quarta, Neil Young também pediu que outros artistas se juntem a ele em seu boicote ao Spotify.  “Espero sinceramente que outros artistas e gravadoras saiam da plataforma e parem de apoiar a desinformação mortal do Spotify sobre a covid”, comentou ele, mas acrescentou que “não espera que isso realmente aconteça”.

Fora da plataforma que abrigava a grande maioria dos seus ouvintes mensais, o artista declarou que sua música ainda está disponível nos outros serviços de streaming, como Apple Music, Amazon Music e outros.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas