Técnico da seleção fecha portas para Maurício: 'Não há espaço para homofóbicos'

esportes
27.10.2021, 16:25:00
Renan Dal Zotto fechou as portas para Maurício Souza na seleção (Miriam Jeske/COB e Reprodução/Instagram)

Técnico da seleção fecha portas para Maurício: 'Não há espaço para homofóbicos'

Renan dal Zotto disse que é 'inadmissível este tipo de conduta' do jogador

O nome de Maurício Souza não estará nas próximas convocações da seleção brasileira masculina de vôlei. Técnico da equipe, Renan dal Zotto se posicionou de forma contundente e fechou as portas para o jogador após as declarações homofóbicas feitas por ele.

"Fiquei decepcionado.  É inadmissível este tipo de conduta do Maurício e eu sou radicalmente contra qualquer tipo de preconceito, homofobia, racismo. Em se tratando de seleção brasileira, não tem espaço para profissionais homofóbicos. Acima de tudo preciso ter um time e não posso ter este tipo de polêmica no grupo. Não me refiro apenas ao elenco dos atletas. É geral, para todos os profissionais", disse Renan, em entrevista ao jornal O Globo.

A polêmica tem outro jogador da seleção como pivô: Douglas Souza, primeiro atleta da equipe masculina a falar abertamente que é gay. Os dois trocaram farpas nas últimas semanas, por causa das mensagens homofóbicas de Maurício. Após o colega ser afastado e multado pelo Minas Tênis Clube, Douglas postou estar cansado da impunidade.

"O famoso não vai dar em nada né. Toda vez a mesma coisa, cansado disso de sempre ter falas criminosas e no máximo que rola é uma “multa” e uma retratação nas redes sociais. Até quando? Feliz pelas empresas se juntando contra e triste por atletas tentar passar o pano nisso. Vergonhoso. Todos os dias, todas as horas um dos nossos morrem. E o que temos? Uma retratação", escreveu.

Renan comentou sobre o desabafo de Douglas, e deu apoio ao jogador. "Ele se tornou uma grande referência para a comunidade LGBT e quer levantar esta bandeira. Eu acho legal e o apoio. O que posso dizer é que Douglas faz tudo de coração. Ele é exatamente como se mostra, espontâneo", afirmou ao jornal O Globo.

Segundo o técnico, os dois não chegaram a se desentender durante a Olimpíada de Tóquio. "Nunca houve nada nesse sentido. Eu não permitiria, inclusive. O que ocorreu foi o boom do Douglas nas redes sociais. Ficamos muito felizes com o sucesso que ele alcançou. E em momento algum suas postagens atrapalharam o seu desempenho".

O treinador ainda garantiu que o episódio 'não irá afetar' a seleção brasileira de vôlei.

"Não irá afetar. Não tem ninguém convocado ainda. Eu lamento pela polêmica. Este é um assunto atual e que tem de ser falado. Não se pode admitir este tipo de episódio de novo", finalizou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas