Técnico de Maradona em 86, Bilardo não sabe da morte do argentino

esportes
26.11.2020, 15:52:00
Atualizado: 26.11.2020, 15:52:23
Bilardo tem 82 anos e sofre de um problema neurodegenerativo (Reprodução)

Técnico de Maradona em 86, Bilardo não sabe da morte do argentino

A família optou por não revelar para Carlos Bilardo, que tem 82 anos, sobre o falecimento de Diego

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Técnico de Diego Maradona na conquista da Copa do Mundo de 1986, no México, Carlos Bilardo ainda não sabe sobre a morte do craque argentino. O ex-treinador e jogador da seleção tem 82 anos e sofre da síndrome Hakim-Adams, que é uma doença neurodegenerativa.

A escolha de não revelar a partida de Maradona foi da própria família, a fim de preservar a saúde de Bilardo, que precisa de cuidados intensivos. A informação foi dada pelo irmão de Carlos, Jorge Bilardo, em entrevista à rádio argentina chamada Província. 

Ele completou que, para não ficar sabendo pela televisão, a televisão do ex-comandante foi retirada e informaram que os cabos haviam sido cortados. “A enfermeira já sabia que, se algo assim acontecesse, seria preciso cortar a TV”.

 A diferença de pouco mais de 20 anos entre Maradona e Bilardo estabeleceu entre os dois uma relação de “pai e filho”. Não à toa, o treinador sempre afirmou que Diego era um “filho do sexo masculino que nunca tive”, que ele tem uma filha chamada Daniela.

A carreira como treinador atingiu seu auge justamente entre o final dos anos 80 e o início dos anos 90, quando levou a Argentina para duas finais seguidas de Copa. Uma com título ao lado do El Pibe de Oro, e outra um vice-campeonato contra a mesma Alemanha na competição disputada na Itália.

Bilardo e Maradona durante a Copa de 86 (Foto: Reprodução)

Mais uma preocupação 

Outra figura importante para o futebol argentino foi acertado em cheio com a morte de Diego Maradona. O também ex-técnico Alejandro Sabella, de 66 anos, ficou extremamente abalado com a morte do amigo e está internado no Instituto Cardiovascular de Buenos Aires. Ele sofre de problemas cardíacos e, segundo a família divulgou para a Agência EFE, foi fazer exames depois da notícia da morte de Diego. 

Sabella também levou a Argentina para uma final de Copa do Mundo. Em 2014, aqui no Brasil, ele comentou Messi e companhia na campanha do vice-campeonato, quando a seleção foi derrotada mais uma vez para a Alemanha.  

Alejandro Sabella comandou a Argentina no vice-campeonato de 2014 (Foto: Reprodução)

 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas