'Tenho medo contra o Bahia', diz presidente do Grêmio sobre arbitragem 

esportes
24.11.2021, 14:36:00
Atualizado: 24.11.2021, 14:53:38
Romildo Bolzan agitou os bastidores antes da partida entre Bahia e Grêmio (Foto: Reprodução/TV Grêmio)

'Tenho medo contra o Bahia', diz presidente do Grêmio sobre arbitragem 

Equipes se enfrentam nesta sexta-feira (26), na Fonte Nova

O duelo entre Bahia e Grêmio só vai ser disputado na sexta-feira (26), às 19h, na Fonte Nova, mas fora de campo o confronto já começou. Pelo menos por parte do time gaúcho.

Presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr. afirmou que teme a atuação da arbitragem da partida. A fala aconteceu após o empate do seu time com o Flamengo, na noite desta terça-feira, por 2x2, em Porto Alegre. 

Durante as críticas que fez contra a arbitragem, Romildo lembrou as recentes reclamações do Bahia e citou que o Cuiabá teve dois gols anulados contra o tricolor, no último domingo (21). 

"Não sei quem é o árbitro, mas com muito receio pelo que (o Grêmio) está vendo e pelos erros praticados, pelo que está em jogo. Não apenas para este jogo, mas para o futebol brasileiro. Mas sei que, se há uma situação muito dura, é esta que estamos denunciando. Há risco, eu tenho medo da arbitragem contra o Bahia", iniciou o dirigente.

"O Grêmio está denunciando publicamente o receio do jogo com o Bahia. Da arbitragem, por conta daquilo que se montou. O Grêmio tem receio. Nada contra o clube Bahia", completou.

O árbitro da partida entre Bahia e Grêmio será Bruno Arleu de Araújo, que é do quadro da Fifa e faz parte da Federação do Rio de Janeiro. Ele será auxiliado por Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Daniel do Espírito Santo Parro. O árbitro de vídeo (VAR) será Rodrigo Nunes de Sa, que também é Fifa. 

Com o empate contra o Flamengo, o Grêmio permaneceu na 18ª colocação, a um ponto do Bahia, 17º. Por isso, o confronto na Fonte Nova será decisivo para os dois clubes. 

A arbitragem no Campeonato Brasileiro tem sido alvo de críticas. O Bahia reclamou após ter sido prejudicado em pelo menos três partidas seguidas. O Esquadrão não teve pênaltis marcados contra Juventude e Juventude, e um pênalti foi dado para o Flamengo após a bola bater no peito de Conti. 

Em todos os casos a ouvidoria de arbitragem da CBF reconheceu a falha da arbitragem. As reclamações do Bahia - em conjunto com a de outros clubes-, ajudaram a derrubar o presidente da Comissão de Arbitragem, Leonardo Gaciba.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas