Tenso: Guardiola detona calendário na Inglaterra e sugere greve

esportes
24.12.2021, 14:13:00
Guardiola criticou maratona de jogos no fim do ano (Ian Walton/AFP)

Tenso: Guardiola detona calendário na Inglaterra e sugere greve

'Nada vai ser resolvido só com palavras', disparou o técnico do Manchester City

Técnico do Manchester City, Pep Guardiola não gostou nem um pouco do calendário de competições na Inglaterra neste fim de ano. Somente entre os dias 26 de dezembro e 1° de janeiro, o time terá três partidas a fazer, e em meio a um surto de covid-19 no país. A irritação foi tanta que o treinador sugeriu até greve.

"Talvez seja preciso que os jogadores e os treinadores se unam para fazer uma greve ou algo do gênero. Já entendemos que nada vai ser resolvido só com palavras", disse Guardiola, em entrevista coletiva pré-jogo contra o Leicester, domingo (26), pelo Campeonato Inglês.

O treinador questionou o bem estar dos atletas com a sequência intensa de jogos, e falou que o elenco precisa descansar nesta virada de ano. Em outros torneios europeus, há uma pausa para as festividades.

"A Uefa, a Fifa, a Premier League, os detentores de direitos de transmissão televisiva e o negócio parecem ser mais importantes do que o bem-estar dos jogadores. No início desta temporada, eu não tinha jogadores disponíveis para jogar [devido à realização da Eurocopa]. Tinha somente dez jogadores. Isto desvirtua a competição, não é justo. No entanto, os jogadores precisam de férias, de descansar duas ou três semanas", afirmou.

O Manchester City encerra o primeiro turno da Premier League no próximo domingo, contra o Leicester, em casa. Depois, a equipe encara o Brentford e o Arsenal, ambos fora, nos dias 29/12 e 1° de janeiro, também pelo Inglês.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas