Tom Hanks dá brilho a Relatos do Mundo, na Netflix

entretenimento
20.02.2021, 08:01:00
Atualizado: 20.02.2021, 08:11:25

Tom Hanks dá brilho a Relatos do Mundo, na Netflix

Filme mistura elementos de drama e western

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em vez de alerta de spoiler (até porque aqui não tem spoiler), vai aqui um alerta de parcialidade: sou assumidamente fã de Tom Hanks e este texto pode estar contaminado por isso. Sim, é certamente o meu ator contemporâneo favorito; pelo menos, quando se fala de cinema “comercial”. E além de excelente intérprete, Hanks parece ser aquele cara gente boa, de quem todo mundo quer ser amigo. Volta e meia, ouvimos uma emocionante história de generosidade praticada por ele.

Quando observamos a filmografia deste astro, nos damos conta de que ele já interpretou muitos personagens solitários e, nessas ocasiões, saiu-se incrivelmente bem. Foi assim em Sintonia de Amor (1993), Forrest Gump (1994), Náufrago (2000) e O Terminal (2004).

E em Relatos do Mundo, Hanks retorna ao tipo solitário. Em 1870, nos EUA, ele é Jefferson Kyle Kidd, um ex-combatente de guerra que vive na estrada, de cidade em cidade, em cima de uma charrete, fazendo algo inimaginável nos dias de hoje: lendo os jornais para as pessoas e cobrando um trocado por isso. No caminho, ele encontra Johanna (Helena Zengel), uma menina órfã, que é branca mas foi criada por índios depois que os pais biológicos dela morreram num ataque. 
Mesmo incapaz de se comunicar com a garota, Kidd se afeiçoa a ela e acredita que tem uma missão: levá-la ao encontro de familiares que possam criá-la. Como um militar disciplinado e fiel ao seu dever, decide ir em frente, mesmo que, para isso, tenha que arriscar a própria  vida.

Outro problema para Kidd: sem filhos, ele não faz ideia de como lidar com uma criança, o que cria outra barreira entre ele e a garota. Mas Kidd vai ganhando a confiança dela e se sente cada vez mais no dever de protegê-la, especialmente num época em que uma menina era tratada pela sociedade como objeto e nem se pensava nos diretos das crianças.
Relatos do Mundo, embora ambientado no Velho Oeste, não chega a ser um típico western, já que a história se concentra muito na bela relação entre Kidd e Johanna. E o personagem de Tom Hanks está longe de ser aquele macho insensível de muitos filmes do gênero. 

Mas há muitos elementos do western. O diretor Paul Greengrass (A Supremacia Bourne/2004) consegue deixar sua marca em boas cenas de perseguição e principalmente num duelo muito tenso e bem dirigido, que, mesmo durando 11 minutos, não perde a intensidade. É a assinatura de alguém que sabe conduzir um thriller como poucos atualmente.
Há quem diga que o roteiro é previsível. E talvez seja mesmo. Mas, muitas vezes, não importa qual é a história, mas como ela é contada. E Greengrass sabe como contar. Com Tom Hanks, claro, tudo fica mais fácil, ainda mais ao lado de uma menina talentosíssima como Helena Zengel, já cotada para o Oscar e indicada a melhor atriz coadjuvante no Globo de Ouro. Há ainda quem aposte na sétima indicação de Hanks ao maior prêmio do cinema. E seria muito justo.  Disponível na Netflix

Veja e reveja outros filmes de Tom Hanks no streaming

O astro de 64 anos protagonizou seu primeiro filme em 1984 e naquela década ficou marcado por comédias. Mas nos anos 1990 provou-se um grande ator de dramas e venceu o Oscar pelo drama Filadélfia (1993). Veja abaixo filmes de Hanks disponíveis em streaming.

Splash (1984)  Uma sereia ganha características humanas. Fora do mar, se apaixona por um homem, que corresponde ao interesse dela. O casal vai ter que enfrentar um cientista que rapta a sereia para estudar seu corpo. No Disney +.

The Wonders (1996)  Hanks dirige e atua neste filme, em que vive o empresário de uma banda que cria um grande sucesso na onda da beatlemania, em 1964. Ele terá que administrar o ego das novas estrelas. No Telecine Play.

Prenda-Me Se For Capaz (2002)  Hanks é um policial que vive atrás de um falsário interpretado por Leonardo DiCaprio. Sintonia perfeita entre a dupla de atores e o diretor Steven Spielberg. Na Prime Video.

A vida de Mauricio de Sousa e suas criações

Muito reservado e pouco afeito a aparições públicas ou entrevistas, Mauricio de Sousa aceitou conversar com Fábio Porchat sobre sua vida. E o encontro está em Bios - Vidas que Marcaram a Sua, que foi exibido no National Geographic e agora chega ao Disney +. Embora soe como uma biografia autorizada, meio “chapa branca”, é bom conhecer mais sobre esse brasileiro que conseguiu vender mais revistas que Disney por aqui. Um feito e tanto! Os fãs vão gostar de saber quem são as pessoas que deram origem a muitos personagens da Turma da Mônica, como o homem que inspirou a criação do Cebolinha e o filho de Mauricio que virou o Nimbus nas HQs. Disney+

YouTube

Meteoro Brasil  Já prestou atenção à letra de Eva, que costuma animar os carnavais Brasil afora? Depois de assistir ao vídeo O Axé Apocalíptico de Ivete Sangalo, você provavelmente não dançará com tanta alegria ao som dessa música, pois vai ver que, embora seu  ritmo seja muito animado, a letra é uma tragédia sem fim. Se não conhece o canal Meteoro Brasil, comece com este ótimo vídeo. É um exemplo de como se pode pegar um tema inusitado e desenvolver algo muito original sobre ele. Veja também Por Que Ratinho Quer Intervenção Militar.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas