Ufba reforça medidas de segurança após episódios de assaltos e tiroteio

salvador
03.08.2021, 17:21:00
Atualizado: 03.08.2021, 17:22:29
(Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Ufba reforça medidas de segurança após episódios de assaltos e tiroteio

Bandidos voltaram a invadir campus, assaltaram professora e renderam seguranças

Um novo episódio de violência expôs a falta de segurança nos campi da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Na sexta-feira (30), dois homens armados acessaram o campus de Ondina sob o pretexto de se dirigir a uma das agências bancárias, mas acabaram seguindo para a área do Instituto de Física. No local, assaltaram uma professora da universidade e seu auxiliar, tomando os celulares. 

O monitoramento eletrônico identificou a movimentação dos suspeitos e alertou a segurança, que enviou uma equipe para verificação. Ao realizar a abordagem, os vigilantes foram rendidos pelos assaltantes, que fugiram em seguida. Em nota, a Ufba informou que não houve feridos nem agressão às vítimas.

Esse foi mais um caso de violência nos últimos dias, e que acabaram motivando a instituição a reforçar a segurança, criando inclusive um novo posto de monitoramento (ver detalhes abaixo). 

Após a ocorrência de sexta, a professora foi acompanhada à 7ª delegacia (7ª DT/Rio Vermelho) para prestar queixa. A Coordenação de Segurança da universidade entregou à polícia as imagens das câmeras de vigilância, possibilitando a identificação dos autores, que ainda não foram capturados.

Procurada pelo CORREIO, a Polícia Civil informou que qualquer ocorrência dentro da Ufba deve ser atendida pela Polícia Federal. A assessoria da PF não foi localizada até a publicação desta reportagem. 

Violência em alta
O caso da última sexta-feira não foi isolado: aconteceu três dias após um tiroteio ocorrido no mesmo campus, em que um grupo fortemente armado entrou na universidade para fugir da polícia.

Os criminosos se deslocavam da comunidade do Calabar em direção ao campus de São Lázaro, na Federação, quando adentraram em um matagal da universidade. Eles acabaram rendendo três funcionários da manutenção e roubaram os uniformes da empresa, para se passarem pelos servidores. 

O alvoroço foi grande. Em pouco tempo, o local estava repleto de viaturas e homens da Polícia Militar pertencentes à Rondesp, da BPS Calabar, da 41ª CIPM Federação, do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) e do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Moradores da região puderam ouvir os disparos de metralhadoras e fuzis entre criminosos e policiais.

Um dos bandidos acabou ferido e foi encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos. Os outros quatro envolvidos conseguiram escapar. A polícia ainda investiga o caso.

Novas medidas de segurança
Pensando em conter a violência em suas dependências, a Ufba decidiu adotar, já a partir desta terça-feira (3), novas medidas de segurança. Entre elas está um novo posto de monitoramento, onde serão identificados os veículos que pretendam transitar na universidade, seja na área dos bancos, ou em direção às unidades estudantis em Ondina.

A universidade ainda disse lamentar “a proliferação descontrolada de armas de fogo, que muito contribui para a violência e a insegurança da população”, e afirmou que espera conter futuros episódios como os ocorridos na última semana.

*Com supervisão do editor João Galdea.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas