Vale a pena sair do Brasil? Histórias de quem emigrou, ficou ou voltou

salvador
16.08.2021, 06:45:00
Atualizado: 05.10.2021, 14:44:55

Vale a pena sair do Brasil? Histórias de quem emigrou, ficou ou voltou

Ouça o podcast: será que dá para ganhar bem e ter qualidade de vida como imigrante?

Será que vale a pena deixar tudo para trás no Brasil e mudar de país? Só tem um jeito de obter essa resposta: perguntando a quem já vive fora há algum tempo, mas também para quem já foi, se deu bem por lá e mesmo assim voltou.

Neste 13º episódio do podcast O Que a Bahia Quer Saber, conversamos com baianos que deixaram o Brasil em diferentes épocas - há alguns anos ou recentemente - e se estabeleceram em países como Portugal e Austrália, muito buscados pelos jovens brasileiros.

Gente que se dedicou a uma graduação, que tinha emprego fixo e carreira promissora no Brasil, mas mesmo assim preferiu a mudança. Mães que emigraram com filho pequeno, de pouco mais de um ano. Ou casal que teve filha longe da família, no exterior.

O que a histórias desses baianos imigrantes podem nos ensinar? Com o que elas trabalham, será que dá para ter qualidade de vida e ganhar bem vivendo no exterior? Como enfrentaram a pandemia? O que recomendam a quem quer também mudar de país?

Também conversamos com baianos que viveram por bom tempo em outros países, conseguiram se estabilizar e viver bem por lá, mas mesmo assim decidiram retornar para Salvador. Por que essa volta? O que não gostaram no exterior? O que sentiram falta da Bahia?

Estamos vivendo o Agosto Jovem, um mês para discutir o futuro da nossa juventude. Segundo o estudo Atlas das Juventudes, 52% dos jovens brasileiros enxergam o Brasil como um local pobre. Se pudesse, quase metade deles (47%) se mudaria sem nem pensar duas vezes.

Esse podcast faz parte de uma série sobre jovens baianos que querem deixar o Brasil. Para conferir o primeiro episódio, quando entrevistamos pessoas que estão de malas prontas para emigrarem, clique nesse link.

Toda semana, você tem no podcast O Que a Bahia Quer Saber uma matéria especial em formato de áudio. Um mergulho em algum tema de relevância para o estado. Você poderá acessar os episódios aqui mesmo no site do Correio* no seu aplicativo favorito de podcasts: no Spotify, no Deezer, no Anchor, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts.


Clique no player para ouvir o episódio do O Que a Bahia Quer Saber:

Para ouvir diretamente no Anchor, clique aqui.


Você também pode ouvir nos aplicativos de sua preferência:


Spotify:

Para ouvir diretamente no Spotify, clique aqui.


Deezer:


Para ouvir diretamente no Deezer, clique aqui.


Apple Podcasts:

Para ouvir diretamente no Apple Podcasts, clique aqui.


Google Podcasts:


Para ouvir diretamente no Google Podcasts, clique aqui.


Outros aplicativos


Para ouvir no Pocket Casts, clique aqui.

Para ouvir no Breaker, clique aqui.

Para ouvir no Radio Public, clique aqui.


Mas... O que é "podcast"?

Podcast é um programa de áudio, igualzinho a um de rádio. A diferença é que você pode ouvir quando, como e onde quiser. Pode ser no celular, no computador ou na TV. Se quiser, você pode pausar, voltar, adiantar ou pular os trechos, se preferir.

Para ouvir, basta tocar no player acima. Ou, se preferir, basta clicar nos links para ouvi-lo no Spotify, no Deezer, no Apple Podcasts ou no Google Podcasts. Também é possível buscar os episódios diretamente nos aplicativos.

O Que a Bahia Quer Saber

O CORREIO produz podcasts desde 2017, quando iniciou o Bate-Pronto Podcast, sobre futebol baiano. Em 2020, lançamos o O Que a Bahia Quer Saber, podcast diário com notícias relevantes para o estado.

Em 2021, o O Que a Bahia Quer Saber volta com formato especial: a cada semana, o leitor (e ouvinte!) terá uma matéria especial, com o padrão do CORREIO de jornalismo, porém explorando toda a riqueza que o áudio pode trazer.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas