Vice do Fla tem 'quase convicção' que jogo de domingo será adiado

esportes
24.09.2020, 18:08:00
Atualizado: 24.09.2020, 18:08:12
Everton Ribeiro é um dos 16 jogadores do Flamengo infectados com o coronavírus (Foto: Dolores Ochoa/AFP)

Vice do Fla tem 'quase convicção' que jogo de domingo será adiado

Time, que sofre com surto de covid-19, tem partida marcada com Palmeiras para o fim de semana

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Flamengo não aceita, de maneira alguma, entrar em campo diante do Palmeiras, no domingo (27), pelo Brasileirão, após ter 16 jogadores e o técnico Domènec Torrent infectados com covid-19. Apresentando laudos médicos e garantindo que é um risco enorme disputar a partida, a confiança é grande no adiamento da partida por parte da CBF.

"A CBF é a entidade dos clubes, que tem preocupação com clubes, com atletas, e tenho quase convicção que vai acolher o pedido de adiamento, como já atendeu a outros, e não vai permitir que meninos da base venham se juntar a nós para jogar, poder contaminar sua família e outros clubes", disse Rodrigo Dunshee, vice-jurídico do clube carioca, em entrevista ao canal SporTV nesta quinta-feira (24).

O dirigente, em isolamento por ter feito parte da delegação que passou oito dias fora do País para jogos da Libertadores no Equador, informou que o Flamengo está munido de laudos médicos que o impedem de atuar antes de segunda-feira.

"Hoje temos 16 infectados e mesmo quem testou negativo como eu está em isolamento, porque existe uma janela de risco, que podem manifestar a doença. Todos do Flamengo podem vir a ter a doença. O laudo diz que a janela é até segunda-feira (28). A partir daí podem ter segurança, eu e os negativados", informou Rodrigo.

"As pessoas falam que o Flamengo deve jogar, o Palmeiras notadamente. Dizem para trazer da base. Vou misturar jovens com quem foram envolvidos em altíssima carga viral? Temos nove não contaminados que podem passar para os outros 11, que passam para arbitragem, massagistas, comissão técnica, time do Palmeiras. Não é questão de esporte, é questão sanitária".

O dirigente garante que o clube seguiu todos os protocolos da Conmebol antes dos jogos contra Independente del Valle e Barcelona de Guayaquil, pela Copa Libertadores. Mas que, a partir de um contaminado, o covid-19 se espalhou na delegação.

"O Flamengo fez um pedido de adiamento para CBF porque a gente entende que transbordou a questão esportiva. Temos dois laudos médicos dizendo que, tendo em vista o convívio intenso, a disseminação passou para todo mundo. Os atletas jogaram cartas, dominó, tivemos o primeiro caso de um sentindo mal, talvez um falso positivo, ou que se contaminou lá. Quando tomamos conhecimento, pedimos exames e já vieram com sete. Se disseminou", falou Rodrigo.

Com laudos dos infectologistas Silvia Pavan e Francisco Bassan, ele deixa claro que o Flamengo fará de tudo para não jogar. "Não temos uma recomendação, temos uma determinação médica, firme. Não deve ter o jogo, pois é um risco enorme".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas