Vídeo de encontro entre Neymar e Najila é vazado; veja

esportes
05.06.2019, 22:51:00
Atualizado: 06.06.2019, 12:16:42
(Foto: Reprodução)

Vídeo de encontro entre Neymar e Najila é vazado; veja

Imagens mostram os dois na cama do hotel e, depois, brigando

O caso do suposto estupro do atacante Neymar à modelo baiana Najila Trindade ganha capítulos a todo momento. Pelo Whatsapp, o CORREIO recebeu o vídeo de um encontro entre os dois que, aparentemente, aconteceu posteriormente ao dia do suposto estupro. É desse vídeo que foi retirado o frame divulgado ainda nesta quarta-feira (5) pela TV Record.

No vídeo, a imagem fica estática durante algum tempo. Depois, o jogador e a modelo aparecem. Eles deitam na cama e aparentam trocar carícias. De repente, Nájila se levanta e agride Neymar. Ele tenta contê-la e ela diz: "Você me agrediu ontem e me deixou aqui sozinha". Depois, o vídeo é cortado. 

O advogado Danilo Garcia de Andrade, que também representa a modelo, afirmou que ela tem um vídeo de sete minutos, que será entregue à polícia. "Provavelmente vamos entregar na semana que vem. O vídeo tem sete minutos, mas só consegui ver um minuto até agora. Não tive tempo de analisar todo o vídeo", afirmou ele, hoje mais cedo, à Folha de S. Paulo.

Veja as imagens abaixo. Atenção: imagens não-indicadas para crianças e adolescentes

Acusadora fala pela primeira vez

A modelo baiana Najila Trindade Mendes de Souza, que acusa o jogador Neymar de estupro, falou publicamente pela primeira vez e reafirmou que foi agredida e violentada. "Falei 'para, está doendo'. E ele me virou, cometeu o ato. Pedi para ele parar, enquanto ele cometia o ato, e ele continuava batendo na minha bunda, violentamente", relatou ela ao SBT. Questionada se considera que foi vítima apenas de uma agressão, ela nega. "Agressão, juntamente com estupro".

Ela explicou que Neymar pagou a viagem e sua hospedagem em Paris, com intenção dos dois ficarem juntos. "A gente conversou, conversei com ele como uma pessoa comum, era intuito sexual, era um desejo meu. Ficou até claro para ele isso. Ele perguntou quando eu poderia ir, eu disse 'no momento não posso', questões financeiras, não podia ir. E também questões da agenda e do meu trabalho. E daí ele sugeriu: 'Tá, eu posso resolver isso", conta ela.

A modelo disse ainda que Neymar ficou agressivo quando ela pediu que ele colocasse camisinha antes da relação sexual. Ele não falou nada, mas ignorou o aviso dela para que nada mais acontecesse, já que nenhum dos dois tinha preservativo. Essa versão já tinha sido dito mais cedo pela advogada Yasmin Pastore Abdalla, que a representa, para a colunista Mônica Bergamo, de Folha de S. Paulo. A acusadora será ouvida ainda esta semana na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher. Neymar também será ouvido, em data ainda não definida.

(Foto: Reprodução/SBT)

Veja o que mais ela falou:

Quem é Najila
"Uma pessoa comum, que trabalha, estuda. Sou modelo, estudante de Design de Interiores. Que gosta de esportes, que treina, dança. Sou filha, mãe. Uma pessoa comum"

Primeiro advogado deixando o caso
"Primeiro que ele não estava acreditando totalmente em mim. Eu senti preconceito da parte dele, porque ele disse para mim que 'É, você vai ter que cortar a unha, a gente vai ter que levar isso pra frente, mas você...'. Deu a entender que 'Você não foi estuprada, você deu porque você quis, você fez porque quis. Então eu vou isentar essa parte, não vou colocar essa parte, vou falar a agressão porque eu tenho as provas, você me mostrou as provas, que são as fotografias'. Acho que ele só acreditou eme mim porque ele viu a foto que o próprio Neymar mandou para mim. Minha foto machucada."

Como elas se conheceram
"Através de uma rede social, Instagram. Mandei uma imagem para ele, não era nude meu, era um texto, e ele respondeu e a gente começou a trocar mensagens. Depois de um tempo ele me pediu meu WhatsApp e eu passei. (Cunho sexual das conversas) Sim, meu intuito era isso. Meu intuito era ter uma relação sexual com ele. Desde quando eu comecei a falar com ele. E aí eu fui, com a passagem. (Intenção) De ficar com ele, de encontrar com ele. Obviamente".

Como foi o estupro ao chegar em Paris
"Vou pro hotel, ele me manda mensagem, falando que ia para uma festa e que ia passar lá antes para me dar um beijo, para me cumprimentar antes de ir nessa festa. Eu tinha um desejo de ficar com Neymar. Quando eu chego lá estava tudo bem, tudo legal, eu ia conseguir. Quando cheguei lá ele estava agressivo, totalmente diferente daquele cara que eu conheci nas mensagens. Até aí, tudo bem. Como eu tinha muita vontade de ficar com ele, falei, 'Ok, vou tentar manejar aqui'. A gente começou a trocar carícias, começou a ficar, se beijar. E daí ele me despiu. Até aí tudo bem. Só que depois ele começou a me bater. Nos primeiros, ok, tava tudo certo. Só que depois começou a me machucar muito. E eu falei: 'Para. Para , está doendo'. E ele falou 'Desculpa, linda'. Continuamos, deitados na cama, rolando e tal. Eu falei, 'Você trouxe preservativo? Porque eu não tenho'. Ele disse 'Não'. Então eu falei 'Não vai acontecer nada além disso, porque não podemos'. Ele não respondeu nada. A gente continuou. E ele me virou e cometeu o ato. Eu pedi para ele parar. Enquanto ele cometia o ato, ele continuava batendo na minha bunda. Depois eu girei foi tudo muito rápido, em questões de segundos, e eu me retirei".

Deixou claro que não era mais consensual?
"Eu falei 'Para, para. Não, para'. Eu falei. Ele não se comunicava muito. Ele só agia. (Virou não consensual) A partir do momento que ele se tornou agressivo, a partir do momento que eu perguntei para ele se ele tinha levado preservativo, que eu não tinha, e ele falou que não. E eu falei para ele: 'Então não podemos'. E ele concordou, com o silêncio eu entendi concordância. Quando ele me virou, ele já foi cometendo o ato. Então assim , ele não entrou em acordo comigo. Ele ficou calado, então para mim ele tinha entendido que não poderíamos ir além daquilo que já estávamos fazendo. A partir do momento que ele me segurou violentamente me batendo, ele estava me obrigando a ficar ali. Sem uso de preservativo".

Reação depois
"Depois, quando eu sai da cama e fui para o banheiro, eu não acreditei, foi uma decepção. Eu fiquei estarrecida. Não consegui falar nada para ele, xingar, falar. Só fiquei em estado de choque assim. Depois ele levantou, foi pro banheiro, quando ele entrou por uma porta eu sai por outra".

Porque ela continuou falando com Neymar depois
"Porque primeiro eu tive que assimilar tudo. Todo acontecimento. Quando ele saiu do quarto e eu comecei a entender tudo que tinha acontecido comigo, como ele foi estúpido, como ele foi ruim, como ele me violou e me violentou... Eu quis fazer justiça.  Não acho que só porque eu estava a fim de ficar com ele, ele tinha direito de fazer aquilo comigo. Então num primeiro momento não consegui reagir devido ao trauma. Depois, eu sabia que se eu não falasse com ele normalmente, fingindo que eu não tinha entendido o que aconteceu, ele não falaria mais comigo. Eu não teria como provar o que ele fez comigo"

Tentiva de extorsão
"Da minha parte não. Fiquei (sabendo da denúncia). Eu comecei a desconfiar disso no momento que ele (primeiro advogado) não deixava eu dar queixa. Inclusive porque eu tomei essa decisão ele decidiu abandonar o caso. Ele falou que ia fazer uma reunião com os advogados dele (Neymar), que era para falar, levar até eles o que estava acontecendo. Não (tinha expectativa de receber dinheiro). Eu quero justiça. Ele me fez muito mal, eu estou muito traumatizada até hoje. Quero que ele pague pelo que ele fez. Eu tenho consciência do que o que aconteceu representa para mim. Uma questão de honra. Ele não precisava ter feito aquilo comigo. Eu já estava ali para isso. Era um desejo meu, sou livre, desimpedida, nós íamos ficar, eu ia voltar para casa e ia estar tudo certo"

Dívidas e motivo financeiro
Ação de despejo eu não estava sofrendo até o meu nome vir a publico. Eu tinha acordo, sim, para fazer, deixei acumular. E o colégio que estava estudando que por motivos pessoais eu tranquei. (Ela confirma dívida de R$ 4 mil com a faculdade). Eu acho que teria uma forma mais fácil e mais rápida do que todo esse escândalo (para ganhar dinheiro). Não preciso disso, ir até o Neymar para poder conseguir dinheiro. Tenho muitos trabalhos, muitas coisas para fazer. Não ia me expôr dessa forma, não tem lógica, não tem sentido.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/barra-69-ultimo-show-de-caetano-e-gil-antes-do-exilio-quase-teve-invasao-hippie/
Apresentações no TCA em julho de 1969 completam 50 anos; conheça os bastidores
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/projeto-boa-musica-comeca-com-geraldo-azevedo/
Cantor e compositor se apresenta neste domingo (21) no Othon e divide o palco com a banda Estakazero
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/new-hit-tj-ba-nega-absolvicao-a-musicos-acusados-de-estupros/
Oito integrantes do extinto grupo de pagode foram condenados a dez anos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/maragojipe-familia-esta-apreensiva-com-demora-no-julgamento-do-caso/
Testemunhas de defesa são ouvidas nesta sexta-feira (19)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/festival-de-rap-boom-box-recebe-atracoes-como-djonga-e-matue/
Festa rola neste sábado (20), no Armazém Hall, em Vilas do Atlântico
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/claudia-leitte-voltara-aos-palcos-dois-meses-apos-dar-a-luz/
Na reta final da gravidez, cantora planeja retorno às atividades em outubro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cats-musical-com-taylor-swift-e-idris-elba-ganha-trailer-assista/
Clássico da Broadway chega aos cinemas em dezembro e já é forte candidato ao Oscar
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/beyonce-lanca-the-gift-album-do-filme-rei-leao-ouca/
Artista faz curadoria do álbum que tem 27 músicas e participações de Kendrick Lamar, Jay-Z, Pharrell e Childish Gambino
Ler Mais