Vinci pede autorização para obras de reforma e ampliação do Aeroporto

salvador
24.01.2018, 01:00:00
Atualizado: 24.01.2018, 10:23:02

Vinci pede autorização para obras de reforma e ampliação do Aeroporto

Solicitação será analisada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO

A empresa Vinci Airports, concessionária que administra o Aeroporto de Salvador, já deu entrada no pedido de licença para realizar obras de reforma e ampliação do terminal.

Segundo o titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Sérgio Guanabara, o requerimento foi encaminhado este mês. Ele ressalta que a intervenção requer também licenciamento ambiental, o qual ainda não foi solicitado pela empresa.

O secretário disse ao CORREIO que ainda não há um prazo definido para liberação ou não da obra. Por conta disso, também não há uma data estabelecida para o início das intervenções. 

A obra tem como objetivo principal aumentar a capacidade do terminal para receber passageiros, mas antes será dada atenção especial para melhorar a prestação de serviço no terminal (ver abaixo).

Leia também: Obra no bambuzal do Aeroporto segue embargada por falta de licença

Sobre o aumento da capacidade, algumas das estruturas a ser ampliadas são a plataforma de embarque e desembarque, o número de fingers (túneis de acesso do portão de embarque ao avião, e vice-versa), banheiros e escada-rolante. Não haverá alteração do tamanho da pista do Aeroporto.

Guanabara informou que a Prefeitura já tinha tido uma reunião anterior com a Vinci solicitando melhorias no terminal. “Pedimos uma atenção às esteiras de bagagem, banheiros, sistema de refrigeração. Tudo que envolve essa preocupação de dar um melhor acolhimento ao usuário”, revelou.

Segundo o gestor, os representantes se comprometeram em atender à solicitação do Município. Na segunda-feira, o terminal sofreu uma queda de energia que atrasou 21 voos, durante a madrugada e início da manhã. Após o retorno da energia, os geradores também apresentaram problemas.

Leia também: Sem energia elétrica, passageiros sofrem com calor e escuridão no Aeroporto

Diante do ocorrido, a Vinci e a Companhia Elétrica do Estado (Coelba) foram notificados pelo Procon e terão 10 dias para explicar o que aconteceu. 

Passageiros aguardam notícias sobre voos após faltar energia no Aeroporto, na segunda-feira (Foto: Nilson Marinho/Arquivo CORREIO)

Prioridades
A Vinci Airports informou, em nota, que suas prioridades a curto prazo são, entre outras, a instalação de Wi-Fi de alta velocidade, melhorias nos banheiros, no sistema de ar condicionado, nas escadas rolantes, nos elevadores, na iluminação e na sinalização.

“Alterações estruturais significativas também serão realizadas a partir do primeiro trimestre de 2018, incluindo obras nas pistas e nas áreas de estacionamento e abastecimento das aeronaves, além da reforma e ampliação do terminal de passageiros”, disse a empresa, no comunicado. 

Durante coletiva de imprensa em setembro de 2017, a Vinci informou que o Aeroporto Internacional de Salvador ganhará oito novas pontes de embarque (totalizando 19) e terá o terminal de passageiros expandido em 15.000 m².  

A Vinci venceu o leilão do Aeroporto em março deste ano, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), depois que ofereceu R$ 660,9 milhões de entrada pelo controle do terminal. O valor total chega a R$ 1,59 bilhão. A quantia mínima de investimento determinada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) é de R$ 2,35 bilhões.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas