Youtuber brasileiro é acusado de racismo em post sobre Mbappé

brasil
01.07.2018, 11:15:00

Youtuber brasileiro é acusado de racismo em post sobre Mbappé

Júlio Cocielo disse que jogador negro "conseguiria fazer uns arrastão top na praia" por correr demais

Depois de marcar dois dos quatro gols contra a Argentina durante a Copa do Mundo na Rússia, neste sábado (30), o jogador francês Kylian Mbappé foi eleito o melhor jogador em campo e chegou a ser comparado com Pelé, por ser o mais novo desde o rei a fazer três gols na Copa do Mundo. No Brasil, o feito histórico do francês se destacou ainda mais depois de um de um comentário racista feito pelo youtuber Júlio Cocielo. No Twitter, o brasileiro disse: "Mbappé conseguiria fazer uns arrastão top na praia hein”, ele escreveu. Minutos após a repercussão, ele apagou o tweet, mas os seguidores fizeram questão de frisar o quanto pegou mal o post.

Jogador francês Kylian Mbappé fez dois gols contra a Argentina neste sábado (30)

Em resposta para um de seus seguidores, Cocielo justificou que o comentário tinha relação com a velocidade do jogador e que as pessoas o associaram a “outras coisas”. "Piada sobre velocidade" é o teu c*. Robben há anos atravessa o campo correndo tanto quando o Mbappe e ninguém NUNCA vinculou o Robben a alguém fazendo arrastão na praia, escreveu um seguidor.

Cocielo é criador do Canal Canalha e tem mais de 16 milhões de inscritos no YouTube. Seu último vídeo ”Reproduzindo gols da Copa do Mundo”, publicado há três dias, teve mais de 1,7 milhão de visualizações. No Twitter, ele tem mais de 7 milhões de seguidores.

O youtuber defende que não queria ofender ninguém e que optou por apagar a mensagem para o assunto não ser levado “além”. “Só deixei pra lá porque não era esse o sentido e não quero levar isso além. É isso. Não quero que confundam as coisas”, respondeu ele.

Como de costume quando acontece casos assim, alguns usuários foram atrás de comentários antigos. Em um tweet de 2013, ele escreveu: “o Brasil seria mais lindo se não houvesse frescura com piadas racistas. mas já que é proibido, a única solução é exterminar os negros”.

Diante da repercussão, Cocielo fez um último post "sobre tudo que tá rolando", no qual se desculpou dizendo que não iria entrar em discussões, e que assumia o erro. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas