Meu Domingo: um passeio pela MPB com Leo Mendes

entretenimento
26.07.2020, 06:00:00
Leonardo Mendes está lançando a canção Nó na Garganta (Mariana Decourt?Divulgação)

Meu Domingo: um passeio pela MPB com Leo Mendes

Cantor e compositor santoamarense é o convidado da coluna deste domingo (26)

Criado no celeiro musical de Santo Amaro da Purificação, o cantor e compositor Leo Mendes acaba de lançar o single Nó na Garganta, abre caminhos para seu primeiro álbum solo, que chega em breve. Violonista experiente, que já acompanhou artistas como Nando Reis, Gal Costa, Vingínia Rodrigues e  o pai Roberto Mendes, ele indica cinco álbuns recentes da música popular brasileira, que merecem  nossa atenção. 

Sobre sua bela canção, que  fala sobre a justiça de Xangô e dialoga com as sonoridades afro-brasileiras, ele diz: “Esse registro levanta questões extremamente importantes e que estão sendo discutidas ao redor do mundo, mas, na minha opinião, boa parte delas já deveriam estar resolvidas. Parecem anacrônicas as notícias que vemos. Mas é hoje, agora, a cada instante. Conseguem entender? Acho que vale destacar, também, que o momento politico foi o principal fio condutor desse trabalho. Quando vi o país dividido e os movimentos de extrema direita crescendo, bateu o desespero. Tudo de mais terrível estava sendo amplificado: o racismo, o genocídio nas favelas, a homofobia, a discriminação religiosa, o fascismo, o feminicídio. Aquele nó na garganta veio e, dele, nasceu esse grito”.


Top 5

1. Na Base do Cabula - Roberto Mendes

Esse álbum é inteiro voz e violão, onde meu pai, Roberto Mendes, mostra sua técnica aprendida com a vivência que teve com os violeiros e batuqueiros do Recôncavo Baiano, tocando o violão como instrumento percussivo. Como um tambor.

2. Cada Voz é Uma Mulher - Virgínia Rodrigues

Esse álbum é um encontro entre mulheres de países de língua portuguesa. Um disco de compositoras do Brasil, Moçambique, Cabo Verde, Portugal e Angola que se conectam pela ancestralidade e pela voz de Virgínia.

3. Vida-Código - Tiganá Santana

No quarto disco solo as canções falam sobre os mistérios e segredos da vida, com uma sonoridade bem crua que eu gosto bastante. Estou muito feliz que tenho duas músicas em parceria com Tiganá nesse disco: Vida-Código, faixa título, e Flor Destinada.

4. Dois Cordões - Alessandra Leão

Adoro a sonoridade desse álbum, muito bem gravado, o som dos tambores se misturam com as violas e guitarras de Rodrigo Caçapa de forma muito harmoniosa. Daí vem aquela voz de peito e cheia de sotaque da Alessandra, pra te transportar pra outro mundo, lá pros lado de Pernambuco.

5.Batom Bacaba - Patricia Bastos

Natural de Macapá, Patrícia tem uma voz doce e muito afinada...Chega a dar agonia. Com os arranjos de Dante Ozzetti, o disco é um passeio pelos rítmicos brasileiros, com uma sonoridade bem moderna.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas