Você gosta de bater perna por aí, para comprar?

Dodoo
22.10.2018, 06:00:00
Estúdio Correio -

Você gosta de bater perna por aí, para comprar?

Em um mundo cada vez mais conectado é inacreditável uma pessoa querer sair às ruas sem pesquisar antes, para procurar um item que deseja ou precisa adquirir.

Nas principais cidades do país, é comum as pessoas frequentarem centros de compra, estejam eles nas ruas ou nos shoppings. Sair por aí, gastando tempo e recursos parece ser algo prazeroso para algumas pessoas, mas será que todos tem essa disponibilidade ou estão satisfeitas em fazer isso?

Em um mundo cada vez mais conectado é inacreditável uma pessoa querer sair às ruas sem pesquisar antes, para procurar um item que deseja ou precisa adquirir. Mesmo quem conhece a cidade e sabe onde se concentram as lojas com artigos X ou Y, gastará tempo sem saber quem tem e por quais condições oferece aquele produto.

E quanto às pessoas com dificuldade de locomoção? Se já é difícil encontrar o produto que se deseja sem pesquisar bem antecipadamente, imagine o esforço dobrado que cadeirantes, por exemplo, tem para fazer compras?

Foi também pensando nisso que o Dodoo foi criado. Ao facilitar a busca por fornecedores e a negociação antes do deslocamento, reduz-se o desgaste que uma pessoa com necessidades especiais teria. Até mesmo para fazer uma visita a um  estabelecimento, a possibilidade de se ter um canal livre de comunicação entre consumidor e fornecedor é de muita utilidade, pois é possível saber de antemão se há acessibilidade no local.

Para descobrir com o Dodoo pode ajudar no seu dia a dia, acesse www.dodoo.com.br

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas