Satélite: Cerco a Armando Tripodi na Lava a Jato causa inquietação entre os petistas baianos

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

Publicado em 24 de fevereiro de 2016 às 08:36

- Atualizado há 10 meses

Lava Jato à baianaFora a prisão da secretária executiva Maria Lúcia Tavares pela Lava Jato, o cerco a outro baiano na Operação Acarajé também provocou inquietação entre políticos petistas do estado. Sobretudo, os que gravitam no núcleo próximo ao ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli. 

Levado anteontem para prestar esclarecimentos à Polícia Federal no Rio de Janeiro, o ex-chefe de gabinete de Gabrielli Armando Tripodi, o Bacalhau, entrou no radar dos investigadores federais a partir da delação premiada do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, que revelou suas relações com empreiteiras acusadas de participar do esquema de corrupção. 

Cria do Sindicato dos Petroleiros da Bahia e doador de campanhas do PT, Tripodi foi nomeado gerente de Responsabilidade Social da Petrobras logo após a saída de Gabrielli. Passou a controlar os gordos investimentos da companhia em projetos sociais desenvolvidos por ONGs, algumas delas suspeitas de servir de duto para o caixa 2 de campanhas do PT estadual.

Casa novaDe saída do PMDB, o deputado estadual Alex da Piatã escolheu o PSD como destino político. O desembarque na sigla governista foi acertado diretamente entre ele e o presidente da sigla na Bahia, o senador Otto Alencar. Para atrai-lo, Otto ofereceu duas contrapartidas: apoio para sua nomeação a presidente da Comissão de Saúde na Assembleia e a garantia de que ele será o cacique do PSD para a Região do Sisal, formada por cidades como Conceição do Coité, Santaluz e Valente.

Banho de cuiaOntem, Alex da Piatã informou a decisão ao presidente da Assembleia, Marcelo Nilo, que contava com Alex para engordar sua nova legenda, o PSL. Desde que foi eleito, o deputado vinha manifestando incômodo com a presença em um partido de oposição ao governo Rui Costa (PT). Era nítido seu descolamento da bancada nas votações. Ele esperava só o Congresso aprovar a janela de 30 dias para sair do PMDB sem ameaça de perder o mandato por infidelidade partidária.Pelo visto o panelaço está crescendo. Prévia para dia 13, que vem forte  José Carlos Aleluia Deputado federal do DEM, ao comemorar pelo Twitter o protesto realizado em várias cidades do país durante a exibição do programa nacional do PT na televisão

Longe da mesaIntegrante da ala antigovernista do PTB, o deputado federal Benito Gama manteve distância do almoço da presidente Dilma Rousseff com lideranças do partido, ontem, no Palácio do Alvorada. O encontro faz parte da estratégia montada pelo ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, para tentar melhorar a relação entre a chefe e a base aliada ao Planalto. 

No entanto, assim como PMDB, PP, PR, PDT e PSD, o PTB compõe o arco de apoio ao governo e tem ministério com tinta na caneta (Desenvolvimento), mas parte dos seus parlamentares é alinhada à oposição.

Cota mantidaO deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) continua com influência na Secretaria de Cultura (Secult). Ontem, o Diário Oficial do Estado publicou a nomeação do jornalista Chico Araújo, que foi secretário parlamentar e assessor do petista, para uma coordenação da Superintendência de Promoção Cultural da Secult. Ele vai ocupar o lugar de outra indicada por Rosemberg na pasta, Jamile Santos Nobre. Nesse caso, a troca veio com o plus, já que Araújo também é mestre em Cultura e Sociedade pela Ufba.

PílulaNa UTIO Sindicato dos Médicos da Bahia vai apresentar amanhã à imprensa um relatório indigesto sobre a situação das maternidades públicas ou conveniadas ao SUS em Salvador e Lauro de Freitas. A radiografia, diz a entidade, é de alarmar..