Ágatha e Duda sofrem no início, mas vencem na estreia em Tóquio

esportes
24.07.2021, 01:59:00
Dupla brasileira superou nervosismo de início e venceu por 2x0 (Foto: Wander Robert/COB)

Ágatha e Duda sofrem no início, mas vencem na estreia em Tóquio

Brasileiras fizeram 2 sets a 0 na dupla argentina Gallaz e Pereyra

Teve dobradinha brasileira. Depois de Alisson e Álvaro baterem os argentinos Azaad e Capogrosso, foi a vez de Ágatha e Duda fazerem 2x0 numa dupla hermana e fechar com chave de ouro a noite de estreia brasileira pelo vôlei de praia em Tóquio. Ágatha e Duda sofreram um pouco mais contra a experiente dupla Gallaz e Pereyra, mas no final o placar também foi de 2 sets a 0 para o Brasil, com parciais de 21/19 e 21/11, pelo Grupo C.

As brasileiras voltam à quadra para o segundo compromisso, apenas na terça-feira (27), diante das chinesas Wang e Xia antes de fechar a fase contra as canadenses Bansley e Brandie, dois dias depois.

Foi um primeiro set bastante complicado para as brasileiras. As argentinas chegaram a abrir 7x4. Estreante em Olimpíadas, Duda teve chance em contragolpe para fazer 7x6, mas errou. A resposta veio em bloqueio de Ágatha. Depois de muito tempo atrás do placar chegaram ao empate em 12x12. E foram para nova virada de quadra iguais em 14x14. Aos poucos, a dupla brasileira conseguia mostrar o porquê de liderar o ranking mundial da modalidade. 

"Foram cinco anos de espera, então a ansiedade era algo natural. Acho que a minha experiência olímpica ajudou e o mais importante é que a gente conseguiu a vitória. Está muito quente aqui e valeu muito apena chegar com antecedência para se adaptar ao clima. Agora é descansar para encarar o time da China no próximo jogo", disse Ágatha após a partida.

Com três pontos seguidos, abriram 17x15 para finalmente recolocar ordem no jogo. Mas as adversárias não desistiram e voltaram a empatar em 19. O Brasil virou o ponto e Ágatha sacou bem no primeiro set point para ver as argentinas errarem o ataque e mandarem na rede. Parcial fechada em 21x19 num duro e equilibrado set, no qual ficaram três pontos em desvantagem.

A dificuldade do primeiro set mudou completamente no início da segunda etapa. Com saque forte de Ágatha e defesas espetaculares de Duda, o Brasil abriu logo 5x1. Ampliaram para 8x2 após nova defesa impressionante de Duda.

No alto de seus 38 anos, Ágatha dava show nos potentes saques, com até 75 km/h. Craque de apenas 22 anos, Duda defendia tudo no set. Com vantagem segura, as brasileiras usaram a parcial para aprimorar o entrosamento. Chegaram a abrir 17x8 sem tanto esforço e vendo as rivais errarem tudo.

Donas de seis conquistas em etapas no circuito mundial, as brasileiras apenas trocaram pontos e, desta vez soberanas, fecharam com 21x11 em bloqueio de Ágatha. Dia na praia fechado com chave de ouro. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas