Após Jon Jones, outro lutador do UFC é preso por agredir mulheres

esportes
12.10.2021, 16:59:00
Atualizado: 12.10.2021, 16:59:51
Foto do fichamento de Luís Peña em junho, quando foi detido por furto e agressão (Reprodução)

Após Jon Jones, outro lutador do UFC é preso por agredir mulheres

Luís Peña teria atacado namorada e testemunha que tentou separar a briga

O italiano Luís Peña se tornou o terceiro lutador do UFC envolvido em um caso de violência contra mulheres em menos de um mês. Segundo a ESPN, o atleta foi preso no último sábado (9), na Flórida, acusado de agredir sua namorada e uma testemunha que tentava separar a briga. 

De acordo com o boletim de ocorrência, Peña teria atacado a namorada "intencionalmente" no rosto "múltiplas vezes" com o punho cerrado. Mesmo quando ela estava no chão, o lutador continuou atacando a mulher, que apresentou escoriações no punho esquerdo e uma marca de mordida na região do joelho esquerdo.

A outra vítima seria uma testemunha que tentava apartar a briga. De acordo com a ESPN, Peña acertou um soco no olho esquerdo da mulher, causando um olho roxo. Com o golpe, ela teria caído no chão e lesionado o cotovelo direito.

As duas vítimas foram encaminhadas à delegacia. Elas prestaram depoimentos e tiveram suas lesões fotografadas pela polícia. Peña permanece sob custódia, enquadrado em acusações de agressão simples e agressão por violência doméstica. A fiança estipulada tem valor de US$ 6 mil (cerca de R$ 33 mil).

Essa é a segunda vez que o lutador, de 28 anos, é preso neste ano. Em junho, ele foi detido sob acusações de roubo e furto, agressão e conduta criminosa após uma briga com a namorada, em Coral Springs, também na Flórida. As denúncias de roubo e furto foram arquivadas, mas as demais acusações serão analisadas em audiência marcada para o próximo dia 28. Peña alegou inocência.

O italiano entrou no UFC através do reality show The Ultimate Fighter. Ele tem um cartel de nove vitórias e três derrotas, mas não luta desde abril, quando venceu Alex Muñoz por decisão dividida.

Em menos de um mês, duas lendas do UFC também foram presas sob acusações de violência doméstica: Jon Jones e Chuck Liddell. Os dois pagaram fiança e aguardam julgamento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas