Ranking dos maiores artilheiros de Bahia e Vitória no Nordestão

esportes
03.04.2021, 06:00:00
Atualizado: 04.04.2021, 15:53:52
Bahia e Ceará disputaram a final em 2020, vencida pelo Vovô (Lucas Figueiredo/CBF)

Ranking dos maiores artilheiros de Bahia e Vitória no Nordestão

Descubra também os goleadores em cada edição da competição

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O atacante Gilberto entrou no top 3 de maiores goleadores do Bahia na Copa do Nordeste, após anotar quatro vezes na goleada por 5x0 sobre o Altos, há uma semana. Mas você sabe quem é o maior artilheiro do Esquadrão na competição - e quantos gols ele fez? E quem é o responsável por marcar mais vezes no regional pelo Vitória, sabe?

O CORREIO buscou esses números e apresenta todos os detalhes sobre o top 3 do tricolor e do rubro-negro, além dos maiores artilheiros por cada edição do Nordestão.

Bahia

Pelo Bahia, o maior goleador é Nonato, que fez nada menos que 22 gols pela Copa do Nordeste. E fica ainda mais impressionante pela quantidade de partidas: o ídolo precisou de apenas 15 jogos para alcançar a marca. É uma média de quase 1,5 gol por confronto. 

O atacante balançou as redes em duas edições do Nordestão. Em 2001, disputou oito duelos e fez 10 gols. Dois deles foram no triunfo por 3x1 na final, contra o Sport, que rendeu ao Esquadrão seu primeiro título do campeonato.

No ano seguinte, Nonato voltou ao torneio e participou de sete jogos. Anotou 12 gols, sendo um dos principais responsáveis pelo bicampeonato do Bahia. Na decisão, contra o rival Vitória, o jogador balançou as redes três vezes - sendo uma na ida, no 3x1 na Fonte Nova, e duas na volta, no empate em 2x2 no Barradão.

Nonato fez 22 gols pelo Bahia na Copa do Nordeste
(Foto: Haroldo Abrantes/Arquivo Correio)

Em segundo no ranking tricolor está Uéslei, com 20 gols. Assim como Nonato, precisou de 15 jogos, mas foram divididos em quatro edições. A começar pelo primeiro ano oficial do Nordestão, 1994, quando atuou em duas partidas e furou as redes adversárias duas vezes.

Depois desse ano, a Copa do Nordeste só voltou a ser realizada em 1997, quando Uéslei estava no Vitória. Ele voltou ao Esquadrão em 1998 e participou de três duelos no regional, tendo feito quatro gols. No ano seguinte, marcou 10 vezes, em sete compromissos. E, em 2000, disputou três confrontos e deixou quatro gols.

Uéslei marcou 20 vezes pelo Esquadrão no torneio
(Foto: Haroldo Abrantes/Arquivo Correio)

Fechando o top 3, aparece Gilberto, que entrou na lista no último domingo. Após balançar as redes na goleada de 5x0 sobre o Altos, o atacante chegou ao número de 16 gols feitos no regional. A conta aumentou no sábado (3), quando fez mais um e alcançou os 17 gols pelo Bahia. Para isso, precisou de um pouco mais de oportunidades que Nonato e Uéslei: 21 jogos.

Na primeira edição do Nordestão que participou, em 2019, Gilberto entrou em campo oito vezes e anotou oito gols. No ano seguinte, também esteve em oito duelos, mas foi menos efetivo: marcou quatro vezes. No regional de 2021, alcançou cinco gols em cinco jogos até agora. Está a cinco de igualar o recordista Nonato.

O clube tem mais um duelo garantido na atual edição, contra o ABC. Se o Bahia avançar para o mata-mata e alcançar a final, fará outras quatro partidas. 

Maiores goleadores do Bahia na Copa do Nordeste:

  • Nonato: 22 gols
  • Uéslei: 20 gols
  • Gilberto: 17 gols

Gilberto chegou aos 16 gols pelo Tricolor na competição
(Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Vitória

Maior artilheiro do Vitória na Série A e o terceiro maior do Barradão, Allan Delon é também o grande goleador do Leão na Copa do Nordeste. De acordo com o site oGol, especializado em dados sobre o futebol, o meia-atacante foi o responsável por 14 gols do rubro-negro no regional, em 15 duelos que participou.

A marca foi construída ao longo de quatro edições. Em 1999, quando o Vitória ganhou seu segundo título oficial do Nordestão (o Torneio José Américo de Almeida Filho, de 1976, não é reconhecido pela CBF), Allan disputou três partidas e marcou três vezes. No ano seguinte, fez apenas dois duelos, deixando um gol.

Em 2001, o meia-atacante entrou em campo em quatro momentos pelo Leão e balançou as redes adversárias cinco vezes. E, fechando a conta, participou de seis confrontos em 2002, com cinco gols.

Allan Delon é o maior goleador do Vitória no Nordestão
(Foto: Arquivo Correio)

Depois de Allan, há um empate no ranking, com três jogadores com 11 gols anotados, cada. Mas Aristizábal foi quem precisou de menos partidas para atingir a marca: apenas oito, todas realizadas na edição 2002 da Copa do Nordeste. Naquele ano, aliás, o colombiano terminou como o artilheiro do torneio.

Aristizábal fez 11 gols pelo Leão na Copa do Nordeste, em oito partidas
(Foto: Arquivo Correio)

Também com 11 gols, mas em 11 jogos, aparece Agnaldo 'Capacete'. O camisa 9 foi o destaque do ataque do Vitória na edição de 1997, quando o time conquistou seu primeiro título da Copa do Nordeste. Naquele ano, o centroavante fez cinco gols em cinco partidas, incluindo dois nas semifinais e um no duelo de volta da final, contra o Bahia.

Em 1998, Agnaldo disputou novamente o regional pelo Leão, marcando seis vezes em seis jogos.

Agnaldo fez 11 gols em 11 jogos pelo rubro-negro no regional
(Foto: Welton Araujo/Arquivo Correio)

Já Fernando, de acordo com oGol, é mais um a ostentar 11 gols pelo Vitória no Nordestão, mas possui a marca em 21 confrontos, divididos em cinco edições: 1998 (um jogo, sem gols); 1999 (três jogos, um gol); 2000 (três jogos, quatro gols); 2002 (três jogos, quatro gols) e 2010 (11 jogos, dois gols).

Maiores goleadores do Vitória na Copa do Nordeste:

  • Allan Delon: 14 gols em 15 jogos
  • Aristizábal: 11 gols em 8 jogos
  • Agnaldo 'Capacete': 11 gols em 11 jogos
  • Fernando: 11 gols em 21 jogos


Os artilheiros por edição da Copa do Nordeste

No histórico da Copa do Nordeste, as 16 edições realizadas tiveram 20 artilheiros diferentes. Até agora, nenhum jogador conseguiu ser o principal goleador em duas temporadas do torneio.

Sérgio Alves foi quem fez mais gols em uma só edição do regional: em 2002, o atacante marcou 13 vezes pelo Bahia. Incluindo um dos gols no jogo de ida da final, no triunfo por 3x1 sobre o Vitória. Na volta, o Esquadrão empatou em 2x2 e foi campeão.

Além de Sérgio Alves, outros grandes artilheiros da competição foram Kuki, que marcou 12 vezes pelo Náutico em 2001, e Uéslei e Cristiano Alagoano, que balançaram as redes rivais 10 vezes, cada, pelo Bahia (1999) e Confiança (2010), respectivamente. 

Todos os artilheiros: 

  • 1994 – Fábio (Sport), 5 gols
  • 1997 – Nildo (Ceará), 6 gols
  • 1998 – Paulinho Kobayashi (América-RN), 9 gols
  • 1999 – Uéslei (Bahia), 10 gols
  • 2000 – Leonardo (ABC) e Pedro Costa (Sergipe), 6 gols
  • 2001 – Kuki (Náutico), 12 gols
  • 2002 – Sérgio Alves (Bahia), 13 gols
  • 2003 – Nadson (Vitória), 5 gols
  • 2010 – Cristiano Alagoano (Confiança), 10 gols
  • 2013 – Marcelo Nicácio (Vitória) e Rodrigo Silva (ABC), 5 gols
  • 2014 – Magno Alves (Ceará), 8 gols
  • 2015 – Max (América-RN), 6 gols
  • 2016 – Rodrigão (Campinense), 9 gols
  • 2017 – Régis (Bahia), 6 gols
  • 2018 – Yago (Vitória) e Arthur (Ceará), 5 gols
  • 2019 – Gilberto (Bahia) e Júnior Santos (Fortaleza), 8 gols
  • 2020 – Vinícius (Ceará), 5 gols
Vina, do Ceará, foi o artilheiro da Copa do Nordeste 2020
(Foto: Stephan Eilert/cearasc.com) 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas