Seleção brasileira feminina de vôlei vence Argentina em amistoso

esportes
18.08.2019, 17:04:00
Atualizado: 19.08.2019, 10:36:37
Sheilla no ataque (Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBV)

Seleção brasileira feminina de vôlei vence Argentina em amistoso

Partida marcou o retorno de veteranas à seleção brasileira

Em um jogo amistoso e em clima de festa, que marcou os retornos das veteranas Camila Brait, Fabiana e Sheilla, a seleção brasileira feminina de vôlei derrotou a Argentina com muita facilidade, por 3 sets a 0, com parciais de 25/8, 25/17 e 27/25. A partida foi disputada neste domingo (18) em Suzano (SP).

A líbero Camila Brait, a oposta Sheilla e a central Fabiana, as duas últimas bicampeãs olímpicas, não defendiam o Brasil desde 2016. A ideia do técnico José Roberto Guimarães, com o retorno do trio, é mesclar a experiência das veteranas com as atletas mais jovens do atual elenco. 

"Estou feliz de volta à seleção, de saber que minha filha pode me ver jogar", disse Camila Brait. A líbero havia anunciado a aposentadoria da seleção brasileira um dia após ser cortada da equipe que disputaria os Jogos Olímpicos Rio-2016. No início deste ano, ela foi chamada por Zé Roberto para a Liga das Nações, mas recusou a convocação. O treinador voltou a convocá-la e, desta vez, Camila aceitou retornar. Ela substituiu Leia no segundo set e fez um jogo seguro.

Das três, apenas Fabiana começou o jogo entre as titulares. No entanto, a central, escalada para jogar ao lado de Bia, ficou pouco tempo em quadra. Ela sentiu um problema após uma tentativa de bloqueio e foi substituída no início do primeiro set. Não voltou mais à quadra e assistiu do banco ao restante do jogo. 

Sheilla entrou em quadra com Roberta na metade da primeira parcial e pontuou em seu quarto ataque. Ela ficou no banco no segundo período e retornou à quadra na última parcial. Não foi destaque, mas teve papel importante no triunfo em que o Brasil foi amplamente superior, especialmente nos dois primeiros sets, e não encontrou dificuldade para despachar o rival sul-americano O maior massacre se deu no primeiro set, vencido por 25 a 8, depois de muitos erros das argentinas. 

A jovem equipe argentina melhorou na segundo set e endureceu a partida. As adversárias chegaram a abrir 8 a 4 e ficaram em vantagem até o 12º ponto, quando o ataque brasileiro voltou a encaixar voltou e a virada começou a ser construída. No final, 25 a 17. 

O terceiro e último set acabou sendo o mais equilibrado em razão da instabilidade do time de Zé Roberto, que cometeu falhas no passe e perdeu eficiência no ataque, e do crescimento da Argentina. No entanto, a experiência e a qualidade técnica fizeram diferença e o Brasil fechou o jogo o set em 27 a 25 com um ace da central Carol e definiu o triunfo.

Rodízio é celebrado

 Após o duelo em Suzano, Zé Roberto comemorou o fato de poder utilizar todas as jogadoras no primeiro dos dois amistosos preparatórios para a disputa do Campeonato Sul-Americano, no Peru, que tem início no dia 28 deste mês e antecede a Copa do Mundo, de 14 a 29 de setembro, no Japão. O último amistoso, também contra as argentinas, será nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), novamente em Suzano.

"Foi muito bom jogar com o ginásio lotado diante da nossa torcida. O mais importante na partida de hoje foi que todas as jogadoras puderam participar do jogo. Isso é positivo na nossa preparação para o Sul-Americano. Foi uma festa bonita e tiramos aspectos positivos desse amistoso", declarou o treinador.

Quem teve motivos de sobra para comemorar foi Sheilla. Fora da seleção brasileira desde os Jogos do Rio-2016, a aposta voltou a defender a equipe e recebeu um grande carinho da torcida quando foi chamada por Zé Roberto para entrar em quadra na metade do primeiro set.

"Em 2016 achei que o meu ciclo na seleção feminina tinha acabado Quando conversei com o Zé Roberto percebi que ainda queria jogar pelo Brasil. Hoje foi muito bom sentir esse frio na barriga e estou feliz de vestir essa camisa novamente. A emoção foi ainda maior porque as minhas filhas estavam na arquibancada", disse a bicampeã olímpica.

A líbero Camila Brait e a central Fabiana foram as outras duas veteranas convocadas por Zé Roberto para defender o Brasil nos amistosos. Brait, que chegou a recusar a convocação para a disputa da Liga das Nações no começo deste ano, também se mostrou feliz com o retorno para o time brasileiro.

"Estou muito feliz. Já realizei um grande sonho que era ser mãe e agora tenho como objetivo disputar os Jogos Olímpicos. Fui muito bem recebida pelas jogadoras e a comissão técnica. Foi muito bom estar em quadra novamente com essa camisa e essa partida foi muito positiva para ganharmos ritmo de jogo", afirmou.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/poliana-ex-esposa-de-victor-chaves-vive-reclusa-apos-separacao/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/atores-da-televisa-morrem-ao-cair-de-ponte-durante-ensaio-para-serie/
Vítimas faziam parte de elenco da série ‘Sin Miedo a la Verdad’
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/blecaute-em-morro-de-sao-paulo-deixa-turista-sem-banho-e-gera-prejuizo-no-comercio/
Balneário ficou 20 horas sem luz; concessionária cita 'defeito em equipamento'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-que-e-uma-feijoada-inorganica/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/martnalia-volta-ao-tca-com-show-em-homenagem-a-vinicius-de-moraes/
Apresentação que aconteceria na Concha nesta sexta (17) foi transferida para a Sala Principal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bastidores-confira-historias-curiosas-que-os-reporteres-viveram-na-cobertura-do-bonfim/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/tomando-umas-e-sambando-o-bonfim-de-quem-usa-a-fe-como-desculpa-pra-comer-agua/
No lado B do cortejo, encontramos até infiéis e ateus que são devotos da bagaceira
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/depois-da-colina-festas-privadas-prolongam-comemoracao-da-lavagem-do-bonfim/
Com atrações de samba, axé e pagode, locais e turistas lotam os espaços de show na Cidade Baixa
Ler Mais