Seu pacote de internet segura a conexão de casa? Veja como melhorar o sinal

entre
30.05.2021, 16:00:00
(Imagem: Shutterstock)

Seu pacote de internet segura a conexão de casa? Veja como melhorar o sinal

Nem tudo é culpa do wifi: especialistas em tecnologia dão dicas de pacotes adequados ao seu perfil de consumo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A administradora Tainara Brasil sabe bem o que é esse desespero de ver a conexão da internet cair, sem força para levantar. Na semana passada, ela precisou sair do isolamento e ir à casa de uma tia para conseguir trabalhar. “Antes da pandemia minha conexão era muito boa. E agora, é uma lentidão. Cheguei a ficar três dias sem internet”.

Home office, aulas remotas, canais de stremming, música, podcasts, compras, serviços bancários, chamadas de vídeo e, além disso, todo mundo na mesma rede ao mesmo tempo. Quem ainda não passou por um sufoco de uma conexão que demora de voltar? Com base em um levantamento da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), até janeiro de 2021, 161 mil usuários na Bahia começaram a usar internet de alta velocidade. 

De fato, as pessoas estão mais conectadas à rede doméstica, desde o início da pandemia. Segundo o Painel TIC Covid 19 do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.Br), no último ano, em todo país, 82% dos usuários com 16 anos ou mais que frequentaram a escola ou universidade acompanharam as aulas online. A pesquisa mostra ainda que 38% que trabalharam nesse período realizaram suas atividades remotamente via home office. 

É, ficou pesado para o wi-fi de casa. Nesse momento em que ter conexão com a internet é mais que um serviço - e sim, uma necessidade - especialistas em tecnologia destacaram algumas dicas e também sugeriram pacotes de acordo com o seu uso. Confira abaixo o que eles recomendam para que a rede da sua casa dê conta disso tudo.

***

CINCO CONSELHOS PARA OTIMIZAR SEU SINAL 

1. Teste de velocidade
Há vários sites que disponibilizam o teste de desempenho da conexão da internet de forma simples, sem a necessidade de instalar aplicativos, como o conectaja.proteste.org.br/teste-de-velocidade/ e o www.brasil bandalarga.com.br/bbl/,  por exemplo. Quem começa dando essas dicas é o professor assistente dos cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Sistemas de Informação, Redes de Computadores e Ciência da Computação da Unifacs, Arivaldo Ferreira. “Realize o teste emmais de um site e em horários alternados, em especial, nos períodos em que  usa a internet”. 

2. Offline
Conteúdos que podem ser acessados posteriormente na forma offline, devem ser baixados em horário de uso reduzido da internet, normal- mente a noite ou de madrugada. “Essa também é uma forma de melhorar a conexão e verificar se rede não está sendo compar - trilhada indevidamente. Uma boa prática é sempre ter uma senha forte no wi-fi trocá-la de forma periódica”, orienta o especialista. 

3. O lugar do moldem
Quanto mais alto, melhor. Essa é a recomendação do especialista em Tecnologia da Informação e professor da Rede UniFTC, Rafael Brasil. “Vejo muitas pessoas colocando modens e roteadores no rack, atrás da TV, em cima de geladeira. Porém, o lugar mais adequado é em um lugar que vai diminuir a quantidade e obstáculos para o sinal”, afirma. Só esse remanejamento pode melhorar muito a qualidade do ponto: “Isto porque, por características técnicas, o sinal do wi-fi  se propaga para baixo e para frente”.

4. Ligar e desligar o roteador, funciona?
Também é comum tentar resolver os problemas de sinal reiniciando o roteador. Mas isso realmente faz a diferença? Rafael Brasil acrescenta que tirar o equipamento da tomada por 30 segundos e depois ligá-lo é um procedimento que ajuda a identificar se a conexão está normalizada ou não. “Depois disso, aguarde uns dois minutos antes de verificar se a internet retornou”. Outro fator que pode melhorar o wi-fi é utilizar um repetidor de sinal, como acrescenta especialista em Tecnologia da Informação e professor da UniRuy e Faculdade Área1, Heleno Cardoso Filho. “É um dispositivo que recebe o sinal do roteador e o amplifica, possibilitando que ele alcance áreas maiores”.

5. Cabo ou fibra ótica?
A internet de fibra óptica é a melhor opção para o consumidor, como indica Heleno.  “Os cabos de fibra óptica sofrem menos interferência de fatores ambientais como a chuva, são eficientes e tem uma maior resistência à degradação. A tecnologia converte energia luminosa em energia elétrica, enquanto os cabos de cobre acabam perdendo a potência 
de sinal com a distância e o desgaste”.

***

CADA PACOTE COM O SEU PERFIL

. Uso leve Utilização da Internet para coisas do dia a dia, como e-mail, leitura de notícias, vídeos simples, chamadas de voz e transmissão de música.

Recomendação: planos de 10 Mbps até 15 Mbps de velocidade dão conta desse perfil de consumo.

*

. Uso moderado Os itens incluídos na categoria de uso leve, somados ao streaming de vídeo em HD, videoconferência com várias partes, jogos online ou teletrabalho, além de outras conexões ao mesmo tempo, como as aulas online, por exemplo.

Recomendação:  planos a partir de 25 Mbps ou 35 Mbps de velocidade são suficientes.

*

. Uso avançado Todas as atividades incluídas na categoria de uso moderado, com uso mais intenso, sobretudo, com streaming de vídeo em Full HD ou 4K e mais conexões simultâneas.

Recomendação: planos de conexão via Fibra a partir de 100 Mbps são os mais indicados.

***

É SEU DIREITO

Contrato de serviço O advogado em Direito do Consumidor e sócio do escritório Santos & Novelli Advocacia e Consultoria, Breno Novelli, destaca que as operadoras devem atender ao padrão mínimo de 40% da velocidade instantânea e 80% da média mensal. Inclusive, abater no valor da fatura as horas não utilizadas. “O consumidor pode registrar a queixa junto à Anatel e, em situações mais extremas, buscar o Procon ou a Justiça. Mantenha a fiscalização  quanto à velocidade e formalize todas as reclamações nas centrais de atendimento da operadora, inclusive, arquivando sempre o número de protocolo”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas