Homem mata companheira a marteladas e se enforca em seguida

bahia
30.06.2017, 12:55:00
Atualizado: 30.06.2017, 16:12:38

Homem mata companheira a marteladas e se enforca em seguida

Crime foi em Guaratinga, Extremo-sul da Bahia; corpos foram encontrados por filha do casal

Uma mulher foi morta a marteladas pelo companheiro em uma fazenda na localidade de Pedra Rosada, zona rural de Guaratinga, no Extremo-sul da Bahia. O autor do crime José Ferreira da Silva, 49 anos, colocou um travesseiro sobre a cabeça de Adália Pereira de Jesus, 50, e um prato e uma vela em cima da barriga após a morte. Ele se enforcou em seguida. 

Secretária das Mulheres vai até delegacias para acompanhar investigação de casos de feminicídio

Os corpos foram encontrados na tarde da última segunda-feira (26) pela filha do casal. Ela contou à polícia que o pai era esquizofrênico e estava sem tratamento. “Eles estavam separados pela quarta vez e ela estava morando com a filha em Minas Gerais. Ele a chamou para passar o São João na Bahia e disse a ela que estava tomando os remédios”, disse o delegado que investiga o caso, Robson Andrade. 

A filha chegou a aconselhar a mãe a não viajar porque o pai estava demonstrando ter ciúmes do genro e até mesmo de um irmão de Idália. Segundo o delegado, o homem não tinha histórico de violência e não havia queixa registrada contra ele na delegacia de Guaratinga. 

Em dois anos, Lei do Feminicídio pune apenas uma pessoa na Bahia

Foi o quarto caso de feminicídio em menos de uma semana no estado. Nesta quinta-feira, Marlene Rodrigues Moura, 62 anos, foi assassinada a facadas dentro da própria casa, em São Cristóvão. O principal suspeito é o marido dela, José Amadeu dos Santos. O crime aconteceu na Travessa São José, no antigo final de linha do bairro.

No último sábado (24), no Caji, em Lauro de Freitas, Vanúsia dos Santos, 47 anos, foi morta a facadas pelo companheiro, que foi espancado pela população e está internado no Hospital Geral do Estado (HGE). Já em Simões Filho, Daniela Santos Melo foi morta, também no dia 24, com um tiro no peito, durante uma festa de São João do condomínio. Segundo testemunhas, o crime foi cometido pelo companheiro da vítima, que fugiu no mesmo dia.