Justiça determina prisão preventiva dos responsáveis pela morte de casal em Camaçari 

salvador
12.01.2018, 08:57:28
Atualizado: 12.01.2018, 17:15:51

Justiça determina prisão preventiva dos responsáveis pela morte de casal em Camaçari 

Juvenal Amaral Neto, 57, e Kelly Cristina Amaral, 44, foram achados enterrados no quintal de casa

Daniel, Carlos Alberto e o adolescente que, segundo a polícia, informou sobre quantia buscada por autores (Foto: SSP/Divulgação)

A Justiça decretou a prisão preventiva dos acusados pela morte do casal Juvenal Amaral Neto, 57 anos, e Kelly Cristina Amaral, 44, achado enterrado no quintal da própria casa, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador (RMS). Segundo a delegada Maria Tereza, titular da 4ª Delegacia de Homicídios (DH/Camaçari), a preventiva foi expedida na noite desta quinta-feira (11). 

Os crimes foram cometidos por Daniel Neves Santos Filho, 29, Carlos Alberto Neres Júnior, idade não divulgada, e mais três adolescentes. Eles invadiram a residência do casal, no bairro Santo Antônio, na última sexta-feira (5), e queriam saber a localização de uma quantia de R$ 70 mil, recebida por uma das vítimas. Os corpos foram descobertos na tarde de terça (9). 

Ainda de acordo com a delegada, Daniel e Carlos já estão custodiados no Complexo Penitenciário da Mata Escura. No entanto, a família afirmou ao CORREIO que eles permanecem na 18ª Delegacia (Camaçari), onde um vídeo no qual eles são obrigados a fazer sexo entre si, por outros detentos, começou a circular nas redes sociais.

Os adolescentes, conforme a delegada, serão encaminhados ainda nesta manhã para a Comunidade de Acolhimento Sócio-Educativo (Case), no bairro de Tancredo Neves, em Salvador. 

Segundo a polícia, após manter o casal em cárcere privado, os cinco envolvidos estupraram Kelly Cristina na frente do marido e, na sequência, torturaram os dois com golpes de faca para saber onde estava o dinheiro. As vítimas foram enforcadas e os corpos enterrados no domingo no fundo da residência.

A polícia só descobriu o caso porque os vizinhos denunciaram. O grupo foi preso na tarde desta terça (9). Com os suspeitos foram encontrados um revólver, uma espingarda calibre 12 e um veículo modelo Focus (placa JOD-0346). Os adultos foram indiciados pelos crimes de estupro, latrocínio, ocultação de cadáver, porte ilegal de arma e corrupção de menores. Já os adolescentes vão responder por estupro e latrocínio.