Vida ativa e dieta balanceada contribuem para manter a saúde em dia

saúde
13.07.2017, 05:49:00
Atualizado: 26.07.2017, 09:11:26

Vida ativa e dieta balanceada contribuem para manter a saúde em dia

Na luta por um coração saudável, estilo de vida ganha mais importância

Vida ativa e dieta balanceada contribuem para manter a saúde em dia (Foto: BaPress)

As doenças cardiovasculares - obstruções dos vasos sanguíneos que irrigam, principalmente, o coração e o cérebro - são a principal causa de morte no mundo, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Por ano, 17,5 milhões de pessoas morrem por doenças do sistema circulatório, principalmente infarto, derrame insuficiência cardíaca e angina.

No Brasil, os números também impressionam. Hoje, as doenças cardiovasculares são responsáveis por mais de 30% do total de mortes. São 300 mil por ano - média de um óbito a cada dois minutos. Essa estimativa confere, nos dias atuais, elevada taxa de mortalidade por infarto agudo do miocárdio, apesar dos inúmeros avanços terapêuticos obtidos nas últimas décadas.

Segundo os especialistas, um dos fatores que ajudam a explicar por que as doenças circulatórias lideram as causas de mortes no Brasil é o fato de a população estar envelhecendo e negligenciando os hábitos saudáveis de vida.

Para o diretor Técnico Assistencial do Hospital Santa Izabel, Ricardo Madureira, a mudança de hábitos e de comportamentos é uma frente a ser trabalhada para efetiva melhora do bem estar da sociedade "Seguir uma dieta saudável, manter o peso ideal, fazer exercícios e atividades de relaxamento e parar de fumar reduzem significativamente o risco de contrair doenças cardiovasculares", diz Madureira. "Os hábitos de hoje costumam ter conseqüências daqui a 10, 15 ou 20 anos", completou.

Vida ativa e dieta balanceada contribuem para manter a saúde em dia (Foto: BaPress)

O desafio é incorporar na rotina dos serviços de saúde, nas comunidades e sobretudo na vida de cada cidadão a prática de hábitos saudáveis de vida. A mudança de atitude, mesmo as mais simples, como utilizar a escada em vez do elevador, caminhar depois do almoço e estacionar um carro dois quarteirões antes do destino podem contribuir no combate ao sedentarismo.

"É fundamental agir antes que as pessoas adotem práticas prejudiciais à saúde, pois mudá-las costumam ser mais difícil", acrescenta o diretor Técnico do Hospital Santa Izabel, que defende a importância do tratamento individualizado de cada paciente.

Excelência - Com médicos altamente capacitados e equipamentos tecnológicos de última geração, o Serviço de Cardiologia do Hospital Santa Izabel reúne atendimento integrado desde o diagnóstico até tratamentos cardiológicos de alta complexidade. Ele é integrado por uma Unidade Coronariana, UTI Cardiovascular, Hemodinâmica (certificada com padrão diamante de excelência), Cardiologia Nuclear, Reabilitação Cardíaca, Métodos Diagnósticos em Cardiologia e unidades Assistencial de Cardiologia e de Emergência.

O Serviço de Cardiologia do Hospital Santa Izabel conta ainda com equipes multiprofissionais com enfermeiros, técnicos de enfermagem e laboratório, nutricionistas, psicólogos, farmacêuticos e assistentes sociais.

Na Unidade Álvaro Lemos, em Ondina, médicos e fisioterapeutas disponibilizam atenção especializada em reabilitação cardíaca aos pacientes. Como resultado do tratamento são esperadas evoluções no desempenho físico e psicológico, diretamente associadas ao melhor controle de fatores de risco e à melhora da qualidade de vida.

Além disso, o Hospital Santa Izabel, da Santa Casa da Bahia, é o principal centro de formação de cardiologistas baianos, sendo hoje um dos primeiros campos de escolha dos residentes aprovados no processo seletivo integrado do Programa de Residência Médica.