MINISTRO COMENTA

Decisões podem ser objeto de recursos, jamais de descumprimento deliberado, diz Barroso sobre Musk

Nos últimos dias, o ministro Alexandre de Moraes e o TSE foram atacados por Musk, que criticou uma suposta "censura" no Brasil

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 8 de abril de 2024 às 15:02

Luís Roberto Barroso
Luís Roberto Barroso Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil

Sem citar diretamente o dono do X (antigo Twitter), Elon Musk, o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), divulgou nota afirmando que "decisões judiciais podem ser objeto de recursos, mas jamais de descumprimento deliberado". Essa regra, de acordo com Barroso, é "mundial" e prevalecerá no Brasil.

Nos últimos dias, o ministro Alexandre de Moraes e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foram atacados por Musk, que criticou uma suposta "censura" no Brasil e ameaçou descumprir decisões judiciais que determinam a inativação de perfis na plataforma.

Barroso diz que "travou-se recentemente no Brasil uma luta de vida e morte pelo Estado Democrático de Direito" e que investigação sobre a tentativa de golpe de Estado observa "o devido processo legal".

"O inconformismo contra a prevalência da democracia continua a se manifestar na instrumentalização criminosa das redes sociais. O Supremo Tribunal Federal atuou e continuará a atuar na proteção das instituições, sendo certo que toda e qualquer empresa que opere no Brasil está sujeita à Constituição Federal, às leis e às decisões das autoridades brasileiras", diz a nota do presidente do STF.