COMEMORAÇÃO

Saulo celebra 10 anos de carreira solo e abre segundo dia de Carnaval no Circuito Osmar

Fantasiada e animada, a pipoca começou a abrir rodas logo no início do circuito

  • Foto do(a) author(a) Maysa Polcri
  • Maysa Polcri

Publicado em 9 de fevereiro de 2024 às 13:28

Saulo puxou pipoca
Saulo puxou pipoca Crédito: Marina Silva/CORREIO

A forte chuva que atinge Salvador não desanimou os foliões que aguardavam o início da pipoca de Saulo Fernandes, no Campo Grande. Por volta das 12h50, com cerca de uma hora de atraso, o cantor deu início a apresentação e puxou a pipoca animada em direção a Avenida Sete de Setembro.

Antes que começasse a cantar, o cantor já ouvia os fãs pedindo o início do show. "Bota pra torar, Saulo", pediu um folião que estava completamente molhado. Nessa altura, capas de chuva já eram vendidas por R$20. Com a energia de paz que já é característica do cantor, Saulo brincou com a situação. "Tiveram medo do horário de meio-dia por causa do sol. A chuva é para lavar a alma", bradou.

Foliã curte Carnaval
Foliã curte Carnaval Crédito: Marina Silva/CORREIO

Fantasiada e animada, a pipoca começou a abrir rodas logo no início do circuito. "Deus me livre não ser baiano", gritou em coro multidão quando Saulou tocou a canção Bahia-Batuque-Orixá.

Desde que Saulo puxou a primeira pipoca solo, em 2014, Jocileide Carvalho, 41, já levava a filha Juliana, na época com 1 ano de idade. "Trouxe ela para conhecer o Carnaval e acabamos parando na pipoca de Saulo. Foi uma maravilha e, desde então, nunca mais perdemos uma", contou Jocileide, que mora em Massaranduba.

Carnaval no Campo Grande
Carnaval no Campo Grande Crédito: Marina Silva/CORREIO

O Correio Folia tem apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador