AMIGA DE MICHELE

Bolsonaro e Rodrigo Pacheco lamentam morte da deputada Amália Barros

Amália morreu na madrugada deste domingo, 12, aos 39 anos

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 12 de maio de 2024 às 15:45

Deputada federal Amália Barros (PL-MT) na Câmara dos Deputados   Crédito: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O presidente do Senado e do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), lamentou a morte da deputada federal Amália Barros (PL-MT) neste domingo, 12.

"Com pesar, recebi a notícia da morte da deputada Amália Barros, ocorrida neste domingo. A parlamentar marcou sua breve carreira política pela defesa dos direitos das pessoas com deficiência. Envio meus sentimentos aos familiares e aos amigos da deputada", afirmou Pacheco, em nota.

Amália morreu na madrugada deste domingo, 12, aos 39 anos. Ela estava internada desde 1º de maio, após ter sido submetida à retirada de um nódulo no pâncreas.

A deputada passou as últimas semanas no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

O ex-presidente Jair Bolsonaro fez um post no X (antigo Twitter) em que chamou a parlamentar de irmã. Ele também desejou conforto aos amigos e familiares.

"Com muita dor informo o passamento da nossa amiga e irmã Deputada Federal Amália Barros de Mato Grosso", escreveu.

"Deus, em sua infinita bondade, a receba e conforte seus familiares e amigos", completou.