Mingau já consegue interagir com a família com piscar dos olhos, diz boletim

Quadro de saúde é considerado estável. Ele segue internado em UTI de hospital na Zona Sul de SP.

Publicado em 13 de outubro de 2023 às 18:01

Mingau foi baleado em Paraty
Mingau foi baleado em Paraty Crédito: Reprodução

Rinaldo Oliveira Amaral, o Mingau, de 56 anos, baixista da banda Ultraje a Rigor, teve momentos de interação com a família com piscar dos olhos, revelou um boletim médico nesta sexta-feira, 13 de outubro.

O músico está internado no Hospital São Luiz do Itaim, em São Paulo, desde o início de setembro. Ele foi baleado durante uma tentativa de assalto em Paraty, no Rio de Janeiro, e encontrado em estado grave.

No dia 22 de setembro, o hospital informou ao Estadão que Mingau havia tido movimento de abrir os olhos, mas sem indicativos de interação até aquele momento. Já a nota desta sexta diz que ele apresenta "abertura ocular e ventilação espontânea durante o dia, através da traqueostomia".

Além disso, o músico foi colocado em uma poltrona, onde permanece sentado durante períodos do dia. A nota também informa que ele segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e que o estado dele é estável. Veja na íntegra:

"O paciente Rinaldo Amaral segue internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital São Luiz - Unidade Itaim, da Rede D’Or.

Apresenta abertura ocular e ventilação espontânea durante o dia, através da traqueostomia.

Notam-se alguns momentos de interação com a família, com piscar de olhos.

O paciente tem sido colocado pela equipe da UTI em uma poltrona, onde permanece sentado por períodos do dia.

O quadro clínico é estável".

Lembre o caso

Na noite do sábado, 2 de setembro, Migau foi alvo de uma tentativa de assalto em Paraty, no Rio de Janeiro. O músico foi baleado na cabeça durante o ataque e encontrado em estado grave

A equipe médica do Hospital Municipal Hugo Miranda, onde ele inicialmente recebeu atendimento, relatou que o músico deu entrada com ferimento grave causado por um projétil de arma de fogo na cabeça.

Posteriormente, ele foi transferido para o Hospital São Luiz do Itaim, em São Paulo, onde passou por duas cirurgias intracranianas e permanece internado até o momento.