Confira os filmes premiados do XIX Panorama Internacional Coisa de Cinema

Documentário baiano “No rastro do Pé de Bode” foi filme mais premiado da mostra

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 21 de março de 2024 às 12:32

Confira os filmes premiados do XIX Panorama Internacional Coisa de Cinema
Confira os filmes premiados do XIX Panorama Internacional Coisa de Cinema Crédito: Divulgação/Milena Palladino

Finalizando sua 19º edição, o Panorama Internacional Coisa de Cinema anunciou os filmes vencedores das suas mostras competitivas na última quinta-feira (20). Ao todo foram premiados 25 filmes, entre curtas e longas, nas competitivas Nacional, Baiana e Internacional, e nos prêmios Flávia Abubakir, Gama e Paradiso Panlab, com cerca de 150 mil reais em prêmios em dinheiro e em serviços. Esse ano o Panorama aconteceu a partir do dia 14 de março no Cine Glauber Rocha, com sessões também na Sala Walter da Silveira e recebeu 140 filmes de diversos gêneros e estilos.

Ganhador de três das quatro categorias nas quais concorria, o documentário baiano “No rastro do Pé de Bode”, de Marcelo Rabelo, foi o filme mais premiado de festival. O longa que resgata os segredos e toques tradicionais da sanfona de 8 baixos, também chamada de “pé de bode”, foi escolhido pelo Júri Oficial e pelo Júri Jovem da Competitiva Baiana, e também ganhou o inédito Prêmio Flávia Abubakir.

Lara Beck foi premiada por pelo curta O Tempo das Coisas Crédito: Divulgação

Na categoria de curta-metragem, quem levou mais prêmios para casa foi Lara Beck, diretora de “O Tempo das Coisas”. Parte da Competitiva Baiana, o documentário lança um olhar contemplativo sobre as histórias e saberes da comunidade rural de São Paulinho, no baixo sul da Bahia. A produção ganhou o Prêmio Flávia Abubakir e foi o escolhido pelo Júri Jovem.

Documentário baiano  “No rastro do Pé de Bode” foi filme mais premiado da mostra
Documentário baiano “No rastro do Pé de Bode” foi filme mais premiado da mostra Crédito: Divulgação

Confira a lista dos filmes premiados:

JÚRI OFICIAL

Competitiva Nacional

Melhor Longa: “A Flor do Buriti”, de João Salaviza e Renée Nader Messora (prêmio em serviços concedidos pela Edina Fujii e pela Mistika)

Melhor Curta: “As Miçangas”, de Emanuel Lavor e Rafaela Camelo (prêmio em serviços concedidos pela Edina Fujii e pela Mistika)

Prêmio Especial do Júri (curta): “A Bata do Milho”, de Eduardo Liron e Renata Mattar

Competitiva Baiana

Melhor Longa: “No Rastro do Pé do Bode”, de Marcelo Rabelo (prêmios em serviços concedidos pela IgluLoc e Griot)

Melhor Curta: “TAMBA: Sinfonia do Invisível”, de Genilson Nery (prêmios em serviços concedidos pela IgluLoc, Griot, 2N Audiovisual e MD Filmes)

Prêmio Especial do Júri (longa): Café, Pépi e Limão” de Adler Kibe Paz e Pedro Léo

Prêmio Flávia Abubakir

Melhor Longa Baiano: “No Rastro do Pé do Bode”, de Marcelo Rabelo (R$50 mil reais em dinheiro)

Melhor Curta Baiano : “O Tempo das Coisas”, de Lara Beck (R$10 mil reais em dinheiro)

Competitiva Internacional

Melhor Longa: “Acromático” (Rússia / Alemanha / Israel), de Maria Ignatenko

Melhor Curta: “Tria” (Itália), de Giulia Grandinetti

Prêmio Especial do Júri: "Mátria” (Espanha), de Álvaro Gago

JÚRI JOVEM

Competitiva Nacional

Melhor Longa: “Saudade Fez Morada Aqui Dentro”, de Haroldo Borges.

Melhor Curta: “Onde a Floresta Acaba”, de Otávio Cury.

Competitiva Baiana

Melhor Longa: “No Rastro do Pé do Bode”, de Marcelo Rabelo.

Melhor Curta: “O Tempo das Coisas”, de Lara Beck.

JÚRI ORLANDO SENNA

Competitiva Nacional

Melhor Longa: “A Flor do Buriti”, de João Salaviza e Renée Nader Messora

Prêmio Especial do Júri: “A batalha da Rua Maria Antônia”, de Vera Egito

Melhor Curta: “Thuë pihi kuuwi - Uma Mulher Pensando”, de Aida Harika Yanomami, Edmar Tokorino Yanomami e Roseane Yariana Yanomami

Prêmio Especial do Júri: Zezé Motta por “Deixa”, de Mariana Jaspe

Competitiva Baiana

Melhor Longa: “Cosmovisões”, de Marcilia Cavalcante

Melhor Curta: “É d'Oxum: A Força que Mora N’água”, de Dayane Sena

Prêmio Especial do Júri: “Dois Sertões”, de Caio Resende e Fabiana Leite

JÚRI PRÊMIO GAMA

Melhor Curta-metragem de animação: “Coelhitos e Gambazitas” (BR), de Thomas Larson

Menção Honrosa: “Quintal” (BR), de Mariana Netto

PRÊMIO PARADISO PANLAB

Melhor Longa: “Filho de Sabina”, de Laís Mota.

Melhor Curta: “Cabeça Cheia de Planetas”, de Patrícia Moreira.