Trabalhador com mais escolaridade é o que mais está desempregado

Pesquisa aponta que a piora dos números vem principalmente da redução das admissões e não das demissões

Publicado em 28 de outubro de 2015 às 09:49

- Atualizado há 10 meses

Os trabalhadores com maior escolaridade têm sido os mais atingidos pela piora no mercado de trabalho brasileiro, revelou ontem o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) no Boletim Mercado de Trabalho: Conjuntura Econômica e Análise.Trabalhador com mais escolaridade é o que mais está desempregado(Foto: EBC)Para quem tem ensino médio completo, a queda na taxa de ocupação foi de 2% medida pela Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Menos expressivo, o recuo para o fundamental completo foi de 1,4%, e, para o fundamental incompleto, de 1,2%.

Os homens foram mais afetados do que as mulheres, com um recuo de 1,6% contra 0,5% nas taxas de ocupação. No recorte por faixa etária, os mais jovens foram os que apresentaram a maior piora nos indicadores. Em um recorte por faixa etária, a taxa de ocupação caiu 3,5% para a população de 14 a 24 anos, e 0,4% para a de 25 a 59 anos.

Para os idosos houve um aumento na taxa de ocupação, de 1,4%. A pesquisa aponta que a piora dos números vem principalmente da redução das admissões e não das demissões.